Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Decon e Ipem fiscalizam comércio de fios e cabos de energia em operação na Capital

A Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), da Polícia Judiciária Civil, em apoio ao Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem-MT), realiza nesta quinta e sexta-feira (05 e 06.08), a operação “Energia Segura”, que tem o objetivo de fazer a fiscalização técnica do comércio de fios e cabos elétricos, na Capital.

A ação conjunta promovida pelo Ipem-MT, através da Diretoria de Fiscalização/Coordenadoria de Avaliação da Conformidade, visa a fiscalização técnica de fios e cabos elétricos com a utilização de um instrumento de medição de alta sensibilidade (Microhmimetro portátil).

Devido ao grande percentual de reprovação de produtos, o trabalho tem como foco diferentes marcas de fios e cabos comercializados em estabelecimentos da Capital, que devem atender os parâmetros previstos a portaria do Inmetro 640/2012.

O equipamento, mais leve e que pode ser levado a campo, avalia a resistência elétrica dos condutores, identificando assim a possibilidade de fraudes contra os consumidores após a certificação do produto.

De acordo com o presidente do Ipem-MT, Bento Francisco Bezerra, os ensaios feitos nos produtos visam apurar a resistência do fio, e se estão de acordo com a norma. Quanto mais grosso o fio, menor a resistência e maior capacidade de conduzir a energia elétrica.

“O que acontece é que algumas empresas, com intuito de levar vantagem no mercado, diminuem a quantidade de cobre. Então, ocorrem casos em que o consumidor tem a informação que o produto é um fio 4 milímetros, mas o ensaio da resistência demonstra que ele equipara-se a fio de 2,5 milímetros Ou seja, ele concorre com um de 4 mm, mas a capacidade dele é de 2,5 mm melhorado”, explica o especialista.

Todos os ensaios com irregulares acima de 10% são apreendidos no momento da fiscalização no estabelecimento do fato. A marca e o lote são considerados irregulares sendo feita a devida apreensão dos produtos. Na quinta-feira (05), foram realizadas vistorias em quatro estabelecimentos, sendo que em um dos alvos, foi apreendido praticamente todo estoque de fios.

Segundo o delegado, Antônio Carlos de Araújo, confirmada a infração pelo Ipem-MT, o representante legal do estabelecimento comercial é intimado para comparecer a Decon. “Ficando constatada a irregularidade o proprietário do comércio pode responder pelo crime de vender ou expor à venda mercadoria cuja embalagem, tipo, especificação, peso ou composição esteja em desacordo com as prescrições legais, ou que não corresponda à respectiva classificação oficial; previsto no artigo. 7, inciso, II, da Lei. n. 8.137.90″, destacou o delegado.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Servidores com salários de até R$ 5 mil recebem na terça-feira, 10

Leia em seguida

PM mata dois sequestradores de bancário e recupera R$ 56 mil em MT