Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Ponto turístico é fechado em MT

O Parque Sesc Serra Azul, na região de Nobres, a 151 km de Cuiabá, deve ficar fechado por tempo indeterminado por causa das queimadas que atingiram a área. Cerca de 100 hectares da área de proteção foram destruídos pelo fogo, que já foi controlado.

O parque foi fechado para visitação na quinta-feira (5).

Em função da suspensão na visitação, agências de turismo e donos de pousadas citam cancelamentos de pacotes já vendidos.

Na sexta-feira (6), o fogo atingiu a Cachoeira Serra Azul, principal atrativo turístico do parque. Segundo o Sesc, em 2018 mais de 18 mil pessoas visitaram o local.

“Os demais passeios estavam liberados, mas houve bastante cancelamento porque as pessoas queriam conhecer a cachoeira. O maior prejuízo, claro, é do meio ambiente, mas é uma perda econômica para região também”, declarou Antônio Campos, dono de uma pousada.

Incêndio

O fogo teve início no domingo (1º), numa área de proteção ambiental e acabou avançando.

As chamas se alastraram rapidamente e também atingiram uma área de pastagem. Por ser uma região de morros e muito acidentada, as equipes que fazem o combate por terra enfrentam dificuldades. Devido às condições do incêndio foi solicitado reforço, que chegou ao local na quinta-feira.

Período proibitivo

Por causa ao alto índice de queimadas no estado, o governador Mauro Mendes (DEM) assinou há uma semana um decreto que prorrogou o período de proibição de queimadas até o dia 30 de novembro. Com isso, estão suspensas todas as autorizações para desmatamentos por parte da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).

De acordo com o governador, os relatórios apresentados pelos órgãos de controle mostram que, apesar de 63% de área preservada, o desmate teve um aumento considerável, nos últimos anos.

G1-MT

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

“Em 15 anos de Polícia, nunca vi crueldade e frieza tão grandes”

Leia em seguida

Convite de sexo a três termina em socos e prisão em Cuiabá