Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

GCCO prende falsos policiais por roubo e extorsão a advogado

Quatro integrantes de uma quadrilha que se passavam por policiais civis foram presos em flagrante pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, na terça-feira (10).

Os homens – identificados pelas iniciais H.C.R.S., Y.R.P.S., E.F.C.J. e K.R.P. – foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa armada, posse de munição e posse de arma artesanal, além de posse de drogas para consumo pessoal.

As investigações começaram após a GCCO receber denúncia de que na última quinta-feira (5) um grupo armado que se identificava como policiais civis da própria Gerência rendeu um advogado, no Bairro Campo Velho, em Cuiabá, mantendo-o refém e realizando extorsão.

Mesmo após o crime, o grupo manteve as ameaças e cobranças via mensagens e ligações durante o final de semana e na segunda-feira (9), quando a vítima procurou a GCCO.

Com a informação de que as ligações para a vítima eram realizadas de um hotel da Capital, os policiais da GCCO foram até o estabelecimento, onde conseguiram identificar H.C.R.S., que se hospedou no local desde o dia 6 e saiu sem pagar o consumo. Enquanto os policiais estavam no hotel, Y.R.P.S. chegou ao estabelecimento a procura de H.C.R.S.

Questionado, Y.R.P.S. acabou revelando o seu envolvimento com o grupo e o local em que H.C.R.S. estaria, um outro hotel, no Bairro Araés.

Os policiais então seguiram até o local, onde encontraram H.C.R.S. junto com os outros suspeitos E.F.C.J. e K.R.P.. Com eles, foram apreendidos uma pistola falsa, munições de calibre.38, além de uma porção de maconha.

Diante das evidências, os quatro suspeitos foram conduzidos à GCCO, onde H.C.R.S. e Y.R.P.S. foram reconhecidos como os autores da extorsão praticada contra o advogado.

Interrogado, Y.R.P.S. disse ser vigilante e informou aos policiais que possui armas de fogo na residência, sendo duas armas registradas, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38.

Na residência do suspeito, os policiais localizaram uma arma de fogo artesanal, calibre 20 e munições do mesmo calibre, além de colete balístico e algemas.

Segundo a delegada, Juliana Chiquito Palhares, os levantamentos realizados pela equipe do GCCO indicam que a quadrilha já atuou em outros crimes e que cabia a Y.R.P.S. o fornecimento das armas para as ações. “Eles se passavam por policiais civis e H.C.R.S. já registrou dois boletins de ocorrência em que se passou por policial, registrando o extravio da sua carteira funcional e do porte de arma de fogo”, disse.

Ler Anterior

Bando invade loja com Hilux e ateia fogo em BMW durante a fuga

Leia em seguida

Guedes demite secretário da Receita após anúncio de ‘CPMF’