Notícias de Última Hora :

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Em 5 anos, “trem fantasma” e “elefante branco” consumiram R$ 1 bilhão

VLT e Arena Pantanal são “legados” da Copa do Mundo de 2014 que ainda geram problemas em 2019

Um esqueleto de trilhos cortando a cidade de Várzea Grande, além de ruas que foram “rasgadas” em Cuiabá, somadas a um estádio que tem um público ínfimo de torcedores. O saldo disso nos últimos cinco anos: pouco mais de R$ 1 bilhão consumidos dos cofres do Estado.

 

O montante representa o valor gasto entre janeiro de 2015 a agosto de 2019 em dívidas relativas à Arena Pantanal e a obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Os dados estão disponíveis no Mira Cidadão, um dos portais de transparência do Governo do Estado.

Nesse período, o “pico” dos gastos ocorreu no ano de 2017, quando o Estado desembolsou pouco mais de R$ 323 milhões por conta dessas duas obras.

Um ano antes, em 2016, foram gastos R$ 228,3 milhões e outros R$ 239,7 milhões no ano de 2015.

O portal revela também que no ano passado foram pagas dívidas que somam R$ 161,7 milhões. E, de janeiro a agosto de 2019, o Estado já contabiliza R$ 60,2 milhões em dívidas pagas da Arena e do modal de transporte.

 

“Com o quê?”

O Mira Cidadão revela que, nos últimos cinco anos, o principal volume de gastos – R$ 386, 4 milhões – foi aplicado para saldar dívidas relativas à implantação do VLT.

Também figuram entre os principais pagamentos, outros R$ 208,8 milhões usados para pagar a dívida da arena multiuso e seu entorno.

Já os juros relativos à dívida da Arena somam pouco mais de R$ 138,8 milhões pagos.

 

Há também outros pagamentos como juros do contrato de implantação do VLT (R$ 91,9 milhões) e outros encargos do contrato do VLT (R$ 34,6 milhões), por exemplo.

 

Pagamentos em 2019

De janeiro deste ano para cá, os pagamentos oscilaram em torno de R$ 5,3 milhões a R$ 6,8 milhões.

A exceção fica por conta do mês de junho, quando foram pagas dívidas que somam mais de R$ 15,8 milhões nessas duas obras.

Atualmente, o governador Mauro Mendes (DEM) aguarda a conclusão de um estudo realizado pelo Grupo de Trabalho sobre o Sistema de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana de Cuiabá (GT Mobilidade Cuiabá) para definir pela retomada ou não da obra do VLT – iniciada em 2012 e paralisada em 2014.

“Pedi celeridade nos trabalhos da equipe técnica para que tenhamos, até o final de novembro, as informações técnicas necessárias para a tomada de decisão sobre o modal de transporte entre Cuiabá e Várzea Grande”, disse Mendes, em entrevista recente.

A Arena Pantanal, por sua vez, tem sido palco de jogos de campeonatos locais, da Série B do Brasileirão e de partidas de futebol americano.

Conforme dados da Secretaria de Estado de Cultura Esporte e Lazer, o estádio recebeu 102 mil pessoas nos primeiros oito meses de 2019, sendo 66,5 mil torcedores.

O restante do público é relativo a pessoas que estiveram em eventos externos da arena (10.540 pessoas), nos auditórios (2.665 pessoas), Encontro Nacional de Educação Matemática (4 mil pessoas) e são contabilizados até mesmo aqueles que passaram pelo mutirão de Conciliação da Prefeitura de Cuiabá (20 mil pessoas).

Ler Anterior

Militares perdem poder, e evangélicos se fortalecem

Leia em seguida

Campanha Setembro Laranja alerta para a obesidade infantil