Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

sábado, 19 de junho de 2021

Selma chora, critica “clãs” da política e cobra CPI da Lava Toga

Senadora deixou PSL após ser pressionada para retirar nome da Comissão Parlamentar de Inquérito

A senadora Selma Arruda oficializou, na tarde desta quarta-feira (18), sua filiação ao Podemos. Durante cerimônia realizada em Brasília, ela chorou e afirmou que os poderes do Brasil precisam ser passados a limpo, inclusive o Judiciário.

Selma resolveu deixar o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, após ser pressionada para retirar seu nome da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Lava Toga, que pretende investigar a atuação dos tribunais superiores, sobretudo de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Durante seu discurso, Selma disse que a liderança do Podemos “não fez imposições e exigências” para que ela se filiasse.

“Chega da velha política, das oligarquias, chega de clãs mandando neste País. A gente não pode e não precisa mais deixar que isso aconteça. A submissão não pode ser mais uma regra. Quando se fala em democracia, é quando se fala em parlamento livre”, disse.

“Eu me emociono não é porque sou mole. É porque sou corajosa. Essa lágrima é de indignação. Ela não tem outro sentimento”, afirmou.

Participaram da cerimônia a presidente nacional do partido, deputada federal Renata Abreu, o senador Álvaro Dias, o presidente da sigla em Mato Grosso, deputado federal José Medeiros, e o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro.

Também esteve presente o líder do PSL no Senado, Major Olímpio. Selma disse que irá insistir muito para que ele também se filie ao Podemos.

Ainda durante seu discurso, Selma afirmou que vai continuar lutando contra a corrupção, que o Brasil precisa ser passado a limpo e que nenhum Poder é “intangível”.

“Eu quero dizer ao Brasil, ao meu Estado de Mato Grosso, que eu vou continuar a mesma Selma destemida, lutando contra a corrupção, lutando pela operação Lava Jato e por tantas lavas jatos que nós precisamos ainda nesse Brasil. Não existe só Curitiba, só Rio de Janeiro, só São Paulo, tem muito lugares por aí que ainda precisa levantar o tapete para descobrir a sujeira que tem embaixo”, afirmou.

“E nós vamos trabalhar por isso porque o Brasil tem que ser passado a limpo em todas as esferas, não é só Executo, não é só Legislativo, é o Judiciário também. Não existe nenhuma pessoa e nenhum Poder que seja intangível”, pontuou.

Ler Anterior

Mendes diz não temer decisões “fora do script” do vice Pivetta

Leia em seguida

1ª dama participa de projeto voltado à diminuição da Síndrome da Morte Súbita Infantil