Notícias de Última Hora :

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Mendes assina memorando para fornecer energia elétrica à Bolívia

Estudos, de acordo com o ministro boliviano Rafael Alarcón, devem ser concluídos em nove meses

O governador Mauro Mendes assinou na manhã desta quarta-feira (25) um Memorando de Entendimento entre o Estado e o Ministério de Energia da Bolívia, com o objetivo de viabilizar estudos de fornecimento de energia elétrica e cloreto de potássio pelo País vizinho.

Os estudos, de acordo com o ministro boliviano, Rafael Alarcón Orihuela, devem ser concluídos em nove meses.

“Hoje estamos começando a colher bons frutos para a segurança energética do nosso Estado. Vamos alinhar diretrizes para o desenvolvimento comum de Mato Grosso e da Bolívia, criando interesses que nos aproximam. E continuaremos trabalhando e cooperando para o crescimento de ambos”, enfatizou Mendes.

O ministro Orihuela agradeceu a confiança do Governo do Estado e falou que trabalha para melhorar os laços de integração entre Bolívia e Mato grosso. “Temos a esperança de que em pouco tempo poderemos assinar acordos comerciais que permitam o fornecimento da energia e de fertilizantes para uma das zonas produtoras mais importantes das Américas”, afirmou.

“Com estes investimentos teremos mais segurança e mais oportunidades para a região Oeste de Mato Grosso, dentro do plano do Governo do Estado que é desenvolver todas as regiões, oferecendo emprego e renda para seus moradores”, disse César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

O memorando prevê estudo e definição das condições de fornecimento de eletricidade por meio de implementação de uma usina termoelétrica a gás natural em San Matías, na Bolívia, de aproximadamente 90 MW e o transporte da energia elétrica gerada para o ponto de entrega mais conveniente – Cáceres ou Jauru, em Mato Grosso.

Em relação ao fornecimento de cloreto de potássio, o estudo prevê a verificação das condições logísticas, quantidades e condições de exportação da planta industrial boliviana, localizada em Potosí. O cloreto de potássio é altamente utilizado na agricultura e as partes concordaram em promover ações para que esta comercialização seja possível no Brasil.

Em 15 dias, um grupo de trabalho será formado por técnicos do Governo do Estado e do governo boliviano para analisar as melhores condições e mecanismos para o fornecimento deste fertilizante.

À tarde, a comitiva do Governo do Estado e deputados estaduais visitam a planta da indústria de cloreto de potássio em Uyuni, que fornece os minérios bolivianos extraídos do salar e é o maior deserto de sal do mundo.

Os deputados estaduais Eduardo Botelho (DEM) Janaína Riva (MDB), Ondanir Bortolini (Nininho) (PSD), Paulo Araújo (PP) e Max Russi (PSB) participam da comitiva na Bolívia, assim como o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho

Ler Anterior

MP Eleitoral pede à Justiça a cassação do mandato de Janaina

Leia em seguida

Emanuel quer aval da Câmara para empréstimo de R$ 100 milhões