Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Motoristas de aplicativo protestam contra “vistorias e taxas abusivas”

Manifestação iniciou na região do CPA e encerrou em frente à Prefeitura de Cuiabá

Diversos motoristas de aplicativo realizaram um protesto pelas ruas de Cuiabá na manhã desta quarta-feira (02).

A manifestação iniciou por volta das 7h, na região do CPA, e encerrou em frente à Prefeitura, no centro da Capital.

O movimento protestou contra a lei de regulamentação dos aplicativos de transporte, sancionada em abril deste ano pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Os motoristas de aplicativo reclamam das taxas aplicadas pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), que são consideradas, por eles, como abusivas.

Segundo a Pasta, será cobrado R$ 155 para vistoria dos veículos, além da taxa de R$ 0,5 por quilômetro rodado pelas plataformas Uber e 99

Outro ponto criticado pelos motoristas é a forma como as vistorias acontecerão. Os manifestantes temem que os carros sejam reprovados por defeitos como arranhões na lataria.

Mackenzie Nascimento, que atua como motorista de aplicativo há dois anos, criticou as vistorias e disse que a regulamentação os impede de trabalhar.

“As vistorias são escusas, medindo altura do amortecedor e reprovando carros por conta de arranhões. Estão usando de subterfúgios, impendido a gente de trabalhar. Os ônibus eles não vistoriam dessa forma”, afirmou.

Segundo ele, o movimento dos motoristas exige a revogação da nova lei ou até mesmo a criação de uma lei complementar para auxiliar os motoristas nas vistorias.

“A Semob está corroborando para que a gente não trabalhe, cobrando taxas absurdas. Por conta de um arranhão, temos que ficar parados para ir pintar o carro? Estão criando pretextos para não trabalharmos. Queremos que o prefeito revogue ou crie uma lei complementar, que tenha exigências para passarmos por essa vistoria”, disse.

Outro lado

Em nota, a Semob afirmou que a nova lei foi amplamente discutida com a categoria para ser aprovada.

Em relação às vistorias, a Pasta garante que arranhões não reprovam os veículos. As avaliações devem verificar lataria, para-choque, pintura, película, para-brisa, limpadores, lavador de para-brisa, faróis, lanternas, buzina, freios, bancos, estepe, assoalho, retrovisores e outros elementos.

A secretaria disse que a vistoria segue os mesmos parâmetros aplicados em táxis e visa garantir a segurança de motoristas e passageiros.

A Semob também expôs que a taxa de vistoria passou de R$ 180 para R$ 155 e o recurso captado será revertido em infraestrutura para a Capital.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Jovem é morto após invadir ônibus e tentar executar passageiro

Leia em seguida

Jornalistas de Cuiabá denunciam colega por importunação sexual