Notícias de Última Hora :

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Homem confessa que matou jornalista ao flagrá-lo com namorada

Marcelo foi assassinado a pedradas no sábado (28) e encontrado dois dias depois

jovem Jhon Lennon da Silva, de 21 anos, confessou à Polícia Civil que matou o jornalista Marcelo Ferraz Leite, de 38 anos. Ele disse que cometeu o crime por ciúmes, após flagrá-lo com sua namorada em um terreno baldio no Bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá.

A revelação foi feita ao delegado Fausto Freitas, da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), na manhã desta quarta-feira (2). Jhon Lennon foi preso pela Polícia Militar na noite anterior.

Na tarde desta quarta, a Justiça decretou a prisão temporária de Jhon Lennon por 30 dias.

Marcelo foi assassinado na noite de sábado (28). O corpo foi encontrado na tarde de segunda-feira (20) com marcas de pedradas na cabeça. A perícia constatou que ele teve traumatismo craniano.

Ao delegado, o acusado afirmou que na noite do crime estava em busca da namorada – que é usuária de drogas. Ao perguntar por ela a outros usuários da região da Avenida Miguel Sutil – local em que ela frequentava –, os usuários teriam apontado a direção do terreno baldio.

Ao chegar próximo ao local, ele contou que avistou duas pessoas no terreno baldio e que, ao se aproximar, viu que se tratava de sua namorada e mais um homem, que seria Marcelo.

“Ele se aproximou devagar e presenciou a menina com o Marcelo mantendo relação, que seria sexo oral. Na hora ele deu um tapa na menina, que saiu correndo, e começou a partir para cima do jornalista”, contou o delegado.

“Ele fala que conseguiu dar uma rasteira no Marcelo, que tentou reagir. Mas parecia estar um pouco alcoolizado e por isso não teria forças. Com isso, ele começou a dar pedradas na cabeça da vítima. Depois ele ainda pegou pedaços de pedra maiores e jogou em cima da cabeça da vítima”, completou.

A versão de Jhon Lennon vai de encontro à versão inicialmente dada pela Polícia Militar. Testemunhas contaram que o suspeito confessou que havia cometido o homicídio porque Marcelo o procurou e consumiu uma porção de pasta-base de cocaína e não tinha o dinheiro para pagar. O valor da droga era R$ 3.

Diligência

 

assassino preso

O acusado Jhon Lennon, no carro da Polícia Civil

Nesta tarde, a Polícia Civil levou o acusado ao local do crime para que ele detalhasse o assassinato do jornalista.

 

“Isso é um diligência investigativa para complementar o interrogatório do suspeito, que mencionou que após o fato ele procurou objetos de valor nas vestes da vítima e encontrou apenas um documento”, afirmou o delegado.

“Nós viemos com ele aqui para ver onde ele haveria jogado esse documento. E agora nós encontramos essa carteirinha da OAB e vamos encaminha-la para a perícia”, complementou.

Prisão decretada

A prisão provisória de Jhon Lennon foi decreta nesta tarde pelo juiz Flávio Miraglia, da 12ª Vara Criminal de Cuiabá.

“As diligências até o momento realizadas demonstram pertinentes a persecução penal e a prisão temporária se mostra imprescindível, pois caso o representado continue solto, poderá embaraçar o término das diligências finais”, consta em decisão.

 

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Policiais flagram e prendem suspeitos que iam buscar carro roubado

Leia em seguida

Doença similar à leishmaniose, porém mais grave, é descoberta no país