Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Pedido “emperra” na Câmara Federal; suplente teria interferido

O deputado Emanuelzinho apresentou requerimento para acompanhar debate sobre o modal

Um requerimento apresentado pelo deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho (PTB), que prevê a criação de uma comissão externa para acompanhar o andamento da obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) está “emperrado” na Câmara.

O pedido foi feito no dia 10 do último mês. A ideia é formar a comissão para verificar as medidas que estão sendo tomadas pelo Governo do Estado diante da paralisação da obra, prevista para ser entregue em março de 2014.Havia a expectativa de que a proposta fosse aprovada rapidamente pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), já que a comissão não impactará em custos a Casa. As reuniões, por exemplo, seriam realizadas em Cuiabá ou Várzea Grande por congressistas mato-grossenses.

Nos bastidores, comenta-se que uma vista do suplente de senador e ex-deputado federal, Fabio Garcia, ao presidente da Casa seria o motivo para que o requerimento “empacasse”.

Fabio é um dos nomes cotados pelo DEM para disputar a Prefeitura de Cuiabá em outubro do próximo ano, numa eventual candidatura de oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que é pai de Emanuelzinho e deve sair à reeleição.

Questionado se acredita em alguma movimentação do democrata para atrapalhar a abertura da comissão, o deputado Emanuelzinho disse que não.

“Não penso que um ex-deputado federal se prestaria a esse serviço. Prefiro crer no bom senso. De qualquer forma, na terça-feira estarei com o presidente Rodrigo Maia para discutirmos a comissão”, disse.

“Vi pela imprensa que o Fabio teria vindo conversar para tentar empacar. Não sei qual seria o medo. Mas marquei uma audiência com o presidente da Casa, sei que ele entende a importância desse debate, desse diálogo, por isso teremos essa conversa”, completou.

Crítica e Transparência  

O deputado Emanuelzinho ainda teceu algumas críticas à forma como o governo tem se posicionado em relação ao VLT.

Atualmente, a obra está sob análise de uma comissão montada pela Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, do Ministério de Desenvolvimento Regional, em parceria com o Governo de Mato Grosso. O prazo é de 120 dias – contados desde agosto – para apresentar uma solução para o modal.

“O governador Mauro Mendes encomendou esse relatório técnico para a Secretaria Nacional para ver a viabilidade do VLT ou do BRT. Acontece que ele não levou nenhum deputado federal, estadual, ninguém sabe realmente como está sendo direcionado isso”, reclamou o deputado.

“Fora isso, ninguém sabe realmente os valores já gastos, o que ainda vai gastar. Pouca gente sabe já existe um financiamento de R$ 200 milhões com a Caixa. E, vários técnicos especialistas nos afirmaram – com relatórios técnicos – que apontam que terminar o VLT é mais barato que começar o BRT do zero”, emendou.

Ele disse ainda que a ideia da comissão é dar transparência à discussão em torno do assunto.

Se aprovado o requerimento, também participariam da comissão externa os deputados Rosa Neide (PT), Dr Leonardo (Solidariedade) e Juarez Costa (MDB). Além disso, são chamados para o debate senadores da bancada de Mato Grosso, prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande, dentre outros.

“Não só dar transparência ao assunto, mas a ideia é ajudar o Governo, se necessário, alocar recursos por meio de emendas de bancada. Enfim, acreditamos que o presidente vai aprovar esse requerimento, até para não perdermos o ‘time’ dos trabalhos. Quero somar nesse trabalho com o governo e tenho certeza que o governo preza pela transparência e pelo diálogo com a sociedade e seus representantes”, concluiu Emanuelzinho.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Homem é assassinado com cinco tiros em bairro de VG

Leia em seguida

Dono de mercado derruba assaltante de moto e impede roubo no interior