Notícias de Última Hora :

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Vereador diz que CPI só começa após fim de embaraço judicial

Toninho de Souza, membro da base governista, foi escolhido relator da comissão contra Emanuel

O vereador Toninho de Souza (PSD), que será relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que as investigações somente irão ter início após o fim do processo judicial que a Câmara Municipal move.

Isso porque, o presidente do Legislativo, Misael Galvão (PSB), ao anunciar Toninho e Sargento Joelson (PSC) como novos membros da comissão – depois de pedido da Justiça –, disse, também, que continuará movendo recursos contra a investigação.

esclarecimento daquilo que a população tem dúvidas. Mas nosso trabalho depende, ainda, do recurso a ser apresentado pela Câmara Municipal. O presidente, ao anunciar os novos membros, anunciou automaticamente que vai apresentar um recurso no Tribunal de Justiça”, disse o parlamentar.

“Então, estamos à disposição, mas os trabalhos só vão começar efetivamente a partir do momento em que houver o desembaraço judicial”, acrescentou.

A comissão foi judicializada e estava paralisada desde março de 2018. Ela deve investigar suposta quebra de decoro do prefeito Emanuel Pinheiro, em razão de um vídeo em que ele aparece recebendo maços de dinheiro no Palácio Paiaguás.

A retomada dos trabalhos investigativos atende a uma determinação do juiz Wladys Roberto Freire do Amaral, da 4ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá.

Misael chegou a recorrer desta decisão, mas teve o pedido negado pelo juiz João Thiago de França Guerra, também da 4ª Vara da Fazenda Pública.

Plenário decidirá

Segundo Toninho, assim que as investigações forem retomadas, os vereadores devem entender o contexto em que Emanuel recebe dinheiro de um ex-assessor do ex-governador Silval Barbosa. As imagens foram gravadas e divulgadas na delação do ex-gestor.

“Estamos na mesma disposição de quando assinamos a petição da CPI. Queremos esclarecimentos e vamos trabalhar nesse sentido”, afirmou.

“Quem julga não é a comissão. A comissão levanta os fatos, as informações, mas o julgamento será do plenário. E como sempre vamos fazer nosso papel com muita responsabilidade dentro da Câmara. Ao final, o plenário vai tomar uma posição”, completou.

Ler Anterior

Dono de Thermas obriga criança de 12 anos cavar própria cova em MT

Leia em seguida

Polícia confirma afogamento; caso pode ser homicídio culposo (SESI-PARK)