Notícias de Última Hora :

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Marido participou do assassinato e é procurado, diz Polícia Civil (Morte da Enfermeira)

Segundo versão dada por suspeito preso, empresário queria apenas dar um “susto” na vítima

A Polícia Civil confirmou que o empresário Ronaldo Rosa, marido da enfermeira Zuilda Correia Rodrigues, de 43 anos, não só foi o mandante da morte como também participou do assassinato da esposa.

A Justiça emitiu um mandado de prisão preventiva conta Ronaldo, porém ele segue foragido. Já o outro suspeito, o policial militar Marcos Vinícius Pereira Ricardi, está preso e confessou o crime. Ele trabalhava como vigilante do espetinho que pertencia ao casal.

Zuilda estava desaparecida desde o dia 27 de setembro e seu corpo só foi localizado nesta terça-feira (8), na zona rural de Sinop (499 km de Cuiabá).

Com base no depoimento do PM, o delegado Carlos Eduardo Muniz relatou que o marido teria chamado o policial para “dar um susto” na vítima, forjando um assalto.

“Eles estavam juntos, o marido e o policial. Conforme o interrogatório, houve a suposta tentativa de roubo e agressões por parte do Ronaldo. Esse policial militar teria sido convidado pelo marido para participar”, relatou Muniz.

No entanto, o plano teria dado errado em algum momento, resultando na morte da vítima.

O delegado disse que Zuilda foi espancada e enforcada pelo marido. A enfermeira teria caído no chão já sem vida. Com isso, Ronaldo teve a ideia de desovar o corpo em um bueiro. O corpo foi arrastado até um córrego em uma região de mata.

Marcos Vinicius foi quem apontou onde o corpo da enfermeira havia sido ocultado. O local é de difícil acesso com cerca de 700 metros de mata fechada. O corpo chegou a ser arrastado pela água de uma tubulação por cerca de 1,5 km.

Por conta do tempo e da água, o corpo da vítima já estava em avançado estado de decomposição e com diversos danos. Porém, ela foi identificada pelo relógio de pulso e outros acessórios.

O crime teria sido motivado por problemas no relacionamento do casal. Conforme o delegado, os dois viviam discutindo e o crime é configurado como feminicídio.

Apesar da versão apresentada pelo militar, Muniz afirmou que as provas coletadas ao longo da investigação devem apontar com mais precisão as circunstâncias do crime.

O desaparecimento

O boletim de ocorrência registrando o desaparecimento foi feito pelo próprio marido, na semana passada. Ele contou que encontrou manchas de sangue e fios de cabelo na caminhonete do casal, em frente à residência deles.

Segundo o homem relatou à Polícia, antes do desaparecimento, ele havia buscado a esposa no Hospital Santo Antônio, onde Zuilda trabalhava. Mas ela não estava lá.

Posteriormente, ele seguiu para o espetinho que o casal possuía e ficou à sua espera.

Ao notar a ausência da esposa, ele relatou ter retornado à residência, onde não a encontrou. Ele diz que então seguiu para a igreja que esposa frequentava, onde também não a localizou.

Segundo o marido, já preocupado, ele retornou para casa e encontrou a caminhonete do casal na porta. Ao pegar as chaves reservas, constatou que estava faltando roupas de Zuilda e uma quantia em dinheiro. Ao checar a caminhonete, relatou ter visto manchas parecidas com sangue e fios de cabelo.

Ler Anterior

Riva cita operações em factoring para propinas de R$ 2,8 milhões

Leia em seguida

Juíza desbloqueia Mercedez que Sportcars adquiriu de empresário