Notícias de Última Hora :

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Vereador faz ameaças e é acionado

Site de notícias e administradores de grupos de whatsapp denunciam

equipe do site recebeu várias mensagens por Whatsapp do proprietário do celular de número (65) 81041943, no qual ameaça quebrar a redação e agredir fisicamente jornalistas do site. A redação é composta em sua maioria por mulheres.

O autor da intimidação ainda é desconhecido, entretanto, as ameaças aconteceram logo após o portal de notícias fazer várias denúncias contra o vereador de Cuiabá Abílio Brunini (PSC), que passou a coagir administradores de grupos de whatsapp, por permitem, na sua opinião, a divulgação de matérias deste site apontando envolvimento dele com deputado corrupto.

O diretor do site, jornalista José Marcondes, disse que estará aguardando o autor das ameaças, caso ele seja mesmo ‘macho’ de aparecer. “Isso é um moleque, covarde, deve ser masoquista também desses que gosta de apanhar porque vive levando bolachada na cara, e aqui vai ter uma surpresinha a mais caso apareça”, respondeu Muvuca, que também confeccionou um Boletim de Ocorrência para resguardar qualquer ação como legítima defesa.

Outras ameaças

Em entrevista exclusiva ao Muvuca Popular, o especialista em telecomunicações, Marcos Alves, de 45 anos, administrador de um grupo que recebeu ameaças do advogado do vereador,  afirmou que o vereador está tentando apagar a voz das pessoas. Além disso, está agindo de forma arbitrária e tentando se impor, com coação e truculência.

“Eu me senti ameaçado, porque ele disse que iria usar a justiça contra mim por algo que eu não fiz. Eu sei que a justiça determinou que os administradores de grupos têm responsabilidade sobre o que acontece no grupo. Porém, ao meu ver, o que a justiça tem que fazer, é deixar o direito de resposta”, afirmou.

Conforme Marcos, o advogado do vereador, ao entrar em contato, deu o prazo de duas horas para que todas as mensagens que falassem algo sobre o vereador fossem apagadas do grupo.

“O Abílio não me contatou pessoalmente, foi um advogado, que disse que eu era responsável pelo que outra pessoa fez, que teria que apagar o post e teria o prazo de duas horas. Uma coisa absurda, se não eu ia ser processado na justiça por algo que eu não tinha nem ideia que tinha acontecido”, declarou.

Porém, o especialista afirma que enquanto parlamentar, a postura e abordagem do vereador deveria ter acontecido de outra forma, sendo pautada no diálogo.

O empresário enfatizou que é totalmente contra qualquer tipo de difamação, mas a abordagem do advogado, que estava representando o vereador, foi agressiva e absurda, postura inaceitável de um representante do povo.

“Eles foram bem agressivos com a gente, deram um prazo de duas horas para cumprirmos com uma coisa absurda que ninguém pode fazer, que é impossível, de acordo com o Whatsapp. Como você apaga uma mensagem de uma pessoa que não é você, depois de um dia que passou”, afirmou.

Segundo o empresário, as discussões estão acirradas por causa das eleições que se aproximam. “Ele acha que quem vota para o Emanuel já é corrupto. As pessoas que votam para ele são compradas, que são loucas ou desonestas. E não é verdade, eu acho que esse é o erro dele. Ele ficar atacando agressivamente pessoas que não tem nada a ver ele só está perdendo tempo”, declarou.

Porém, Marcos não é o único que se sentiu ameaçado, outro administrado, que preferiu nem se identificar por medo de retaliação, afirmou que o vereador não pode coagir ninguém, principalmente por se tratar de um político.

“Foi uma coação, principalmente porque se trata de um político, um vereador do município de Cuiabá, que nada mais é do que um funcionário público temporário. Ele sendo um funcionário público, tecnicamente meu funcionário, porque eu sou pagador de impostos, ele não poderia ter me coagido dessa forma. Isso é uma coação”, finalizou.

Essa não é a primeira e provavelmente não será a última polêmica que o parlamentar se envolveu, entretanto, dessa vez, Abílio passou de todos os limites e poderá responder processo administrativo até na Câmara dos Vereadores, que pode cassar o seu mandato.

Ler Anterior

Onça invade casa, se esconde embaixo da pia e assusta moradores

Leia em seguida

CPI da Energisa é criada e Botelho já avisa que empresa tem sonegação de R$800 milhões