Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Juíza bloqueia R$ 2,1 mi e determina venda de alimento estocado

Anglizey Solivan ainda determinou que Ifood deposite todo o crédito que o estabelecimento possui

A juíza Anglizey Solivan de Oliveira, da 1ª Vara Cível de Cuiabá, determinou o bloqueio de R$ 2,1 milhões do Restaurante Getúlio Grill, que entrou em falência e encerrou suas atividades neste mês.

Na decisão, publicada na última semana, a magistrada ainda determinou o bloqueio dos veículos cadastrados no CNPJ do estabelecimento.

A juíza ainda determinou a venda dos bens perecíveis estocados na câmara fria do restaurante, como legumes, peixes, temperos, molhos, dentre outros, já que podem se perder se não forem vendidos imediatamente.

“Pois bem, por se tratarem os bens em questão de alimentos, sujeitos a rápido perecimento, entendo que a modalidade de venda direta se mostra mais célere, haja vista que o administrador judicial poderá ofertar os bens aos proprietários de restaurantes e outras empresas do mesmo segmento, e realizar a venda para aquele que apresentar a melhor proposta”, afirmou.

Anglizey também proibiu a Energisa de interromper o fornecimento de energia elétrica do restaurante pelo prazo de dez dias úteis, ou até a venda dos bens perecíveis.

 

“A suspensão do fornecimento de energia elétrica implicaria no perecimento dos bens que estão estocados na câmara fria instalada no local. Destaque-se que eventuais débitos de energia elétrica anteriores à decretação da falência poderão ser habilitados na forma prevista na Lei n.º 11.101/2005, nada obstando que após o fornecimento do serviço a Energisa possa proceder, a seu critério, a cobrança”, disse.

Por fim, a juíza determinou que o aplicativo Ifood, de entrega de comida, efetue o depósito judicial de todo crédito que a empresa falida possui, bem como encaminhe aos autos um relatório contendo de forma discriminada as vendas realizadas, as datas e os valores eventualmente descontados a título de comissão, no prazo de 5 dias.

A falência

A Justiça decretou a falência do Getúlio Grill no dia 3 de outubro e deu prazo de três dias para que o local fosse desocupado.

No pedido de falência, o proprietário do imóvel alegou não receber os aluguéis desde o final do ano passado.

A dívida, segundo o dono, já ultrapassa R$ 500 mil.

Antes de decretar a falência, a Justiça já havia autorizado a recuperação judicial do restaurante que alegou ter dívidas de R$ 1,3 milhão.

Ler Anterior

DC articula para eleger dez prefeitos em Mato Grosso

Leia em seguida

Policiais são presos acusados de extorquir empresário de VG