Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Botelho: Discurso de diretor não convenceu e investigação continua (CPI da Energisa)

Diretor da Energisa apresentou dados referentes aos serviços prestados e foi criticado por Botelho

O presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (DEM) disse que os dados apresentados pela Energisa, durante audiência pública realizada nesta terça-feira (15), não “convenceram”.

Por conta disso, o parlamentar defendeu a continuidade da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará os serviços prestados pela concessionária.

“Foi uma explanação técnica, mas deixou muito a desejar. Ele mostrou apenas números vantajosos para eles, o que não é verdade. Mostrando até que existe satisfação de clientes de Mato Grosso, quando a gente sabe que não existe”, disse Botelho logo após o fim do encontro.

“Não convenceu ninguém. A gente vai continuar com a CPI e espero que dê resultado”, acrescentou.

A apresentação foi feita pelo diretor-presidente da Concessionária , Riberto José Barbanera. Durante a explanação, ele admitiu falhas na prestação de serviço, mas afirmou que elas estão sendo sanadas ao longo dos anos.

Em um dos pontos, disse que apesar de ser o setor com maior índice de reclamação no Procon Estadual, o número representa 0,1% do atendimento que a empresa realiza.

Outro ponto levantado é de que atualmente 309 mil clientes não são atendidos com a qualidade de fornecimento elétrico que a regulamentação da Aneel exige. No entanto, segundo Barbanera, em 2013, quando a Energisa se instalou no Estado, o número chegava a 569 mil.

Entretanto, para Botelho há mais pontos negativos na prestação dos serviços.

“Eles tiraram o call center daqui e diminuíram 300 postos de emprego. Eles tiraram a parte gerencial, de engenharia. Isso não existe mais aqui. Se você quer fazer um projeto aqui, eles fazem pelo Google lá em São Paulo. Aqui não, aqui não se faz mais nada”, enumerou.

“E, para complicar, judiam mais do povo mato-grossense trazendo empresas terceirizadas de fora e reduzindo salários aqui. Antes, era em torno de R$ 1,9 mil para os eletricistas, agora estão abaixando para R$ 1,3 mil. Então, realmente é exploração em cima do povo mato-grossense”, afirmou.

Rompimento

A possibilidade de rompimento de contrato com a concessionária no Estado vem sendo levantada desde a abertura da CPI. Segundo Botelho, a intenção da CPI é que haja uma melhora no serviço prestado e até uma revisão tarifaria.

“Defender só a suspensão da Energisa é muito complicado. Teria que ter alguém para assumir. O mercado, hoje, funciona muito em função de uma empresa que não entra na área da outra. É um mercado de monopólio”, disse.

“O que defendo é que façamos pressão para que haja um trabalho melhor e que mude os índices”, completou.

 

Ler Anterior

Projeto ajuda associação de mães com crianças com microcefalia

Leia em seguida

Não quero tomar o PSL de ninguém, diz Bolsonaro sobre Bivar