Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Mendes cita aperto financeiro e descarta reduzir ICMS da energia

Proposta de corte na alíquota voltou a ser debatida após instalação de comissão na Assembleia

O governador Mauro Mendes (DEM) descartou reduzir a alíquota de ICMS da conta de energia elétrica. Atualmente, o imposto cobrado em cima do consumo fica em torno de 30%.

A redução da tarifa voltou a ser debate com a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os serviços prestados pela concessionária Energisa. Entre os motivos apresentados par a abertura da CPI, os parlamentares alegam o alto custo do serviço e um baixo desempenho.

Para Mendes, se houver a redução na alíquota, serviços essenciais também podem ser prejudicados.

“Se nós não temos dinheiro hoje para pagar fornecedores, arrecadando o que temos, com todas nossas despesas, como diminuiremos a arrecadação? Será que o servidor está disposto a diminuir o seu salário? Será que Assembleia está disposta a diminuir o duodécimo?”, indagou o governador.

“Para gente diminuir receita, tem que diminuir a despesa. No mínimo vai faltar dinheiro para pagar conta. Então, que apontem onde nós podemos cortar além daquilo que nós fizemos até o presente momento”, completou.

 

No Estado, conforme a legislação, são cobrados 30% de ICMS quem tem consumo mensal acima de 500 Kwh; 25% de quem consome entre 250 Kwh até 500 Kwh; 17% da população que consome entre 150 Kwh a 250 Kwh; 10% para os que estão entre 100 Kwh e 150 Kwh. É isento de pagar ICMS quem consome até 100 Kwh.

 

Politicagem

Recentemente o governador pediu cautela em relação às críticas da classe política contra a empresa. O democrata disse temer “politicagem” no andamento da CPI, instalada na Assembleia Legislativa na última semana.

O governador esclareceu que espera “responsabilidade” e “resultados” da comissão parlamentar.

“A politicagem é um termo que se refere àquela política irresponsável, de falas irresponsáveis que não traduzem a realidade. A CPI é um instrumento legítimo, legal, que faz parte do papel do Legislador”.

“Quando vejo que isso é feito com responsabilidade e entrega resultados é extremamente bem-vindo e é salutar. Então, o que desejo sempre, não só na CPI, é que a nossa política como um todo seja pautada pela responsabilidade e seriedade para que possamos entregar resultados à população”, afirmou.

Ler Anterior

Bolsonaro ataca Globo e Witzel e nega envolvimento no caso Marielle

Leia em seguida

Polícia apreende mais 700 produtos falsificados em Cuiabá