Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

terça-feira, 27 de outubro de 2020

Ex-Metamat comprou R$ 850 mil em ouro com dinheiro de esquema

Esquema foi denunciado pelo MPE; empresa Frialto pagou R$ 1,9 milhão para obter incentivos fiscais

A investigação que culminou na denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra Silval Barbosa e outros cinco acusados de participar de um esquema milionário de lavagem de dinheiro, por meio de pagamento de propina do frigorífico Frialto, teve início com uma delação premiada feita pelo ex-presidente da Metamat (Companhia Mato-grossense de Mineração), João Justino Paes de Barros.

Também foram denunciados Antonio Barbosa; os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf e Marcel de Cursi; o procurador aposentado Francisco de Andrade Lima Filho, o “Chico Lima”, e o empresário Milton Luís Bellincanta, da Frialto e Nortão Industrial de Alimentos.

A delação de João Justino foi homologada em 13 de outubro de 2016. Ele relatou ao MPE que recebeu de Pedro Nadaf valores em dinheiro, pagos pelo empresário Milton Bellincanta, sócio da Frialto.

Para ocultar a natureza criminosa do dinheiro e a identidade dos beneficiários, ele revelou que comprou ouro, de modo irregular, na cidade de Peixoto de Azevedo (a 675 km de Cuiabá).

O empresário Bellincanta afirmou que repassou a João Justino, em três ocasiões, valores que somados totalizaram R$ 850 mil.

Em duas ocasiões, foram repassados R$ 300 mil e, numa terceira, R$ 250 mil. Justino confessou que recebeu os valores em Sinop – duas vezes na sede da Frialto e uma vez o aeroporto do município.

Segundo a denúncia, essa lavagem de dinheiro é objeto de outra ação penal, que tramita na 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Em plenário, Selma defende prisão em segunda instância

Leia em seguida

Ministério lança campanha contra infecções sexualmente transmissíveis