Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

domingo, 25 de outubro de 2020

Jovem de 18 anos é acusada de matar mulher na frente de igreja

Suspeita confessou o crime e disse que agiu em legítima defesa após ser agredida pela vítima

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Municipal de Confresa, esclareceu um homicídio ocorrido na madrugada do dia 26 de outubro, que vitimou uma mulher de 22 anos, morta com um golpe de arma branca na região do tórax.

Durante diligências, os policiais identificaram que J. M. R., 18 anos, tinha ligação com o crime. No dia 30 de outubro, a equipe da delegacia foi à residência da suspeita e a conduziu para prestar esclarecimentos a respeito do crime.

Em interrogatório ao delegado, a mulher confessou o crime e alegou legítima defesa. Ela informou que teve um desentendimento com a vítima no interior de uma casa noturna, localizada na Avenida Industrial, prosseguindo até a Avenida Brasil em frente a uma igreja evangélica, onde ocorreu o crime.

Segundo a acusada, a vítima, junto com um grupo de amigas, havia jogado um tipo de ácido líquido em seus braços enquanto ainda estavam na casa noturna, já no momento em que estavam indo embora pra casa.

Depois, o grupo teria tentado novamente agredir a acusada, desta vez com uma garrafa de vidro. J. M. R., em posse de uma faca, acabou golpeando a vítima e feriu também uma das amigas da moça.

Durante as investigações, a polícia identificou testemunhas que presenciaram crime, que foram ouvidas na Delegacia de Polícia e confirmaram a versão da acusada.

J. M. R, que foi indiciada pelos crimes de homicídio qualificado e lesão corporal.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Formatura Proerd

Leia em seguida

Acusado de matar 2 em autoescola, empresário se entrega