Notícias de Última Hora :

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

sábado, 5 de dezembro de 2020

Juiz impõe tornozeleira a ex-secretário por atrapalhar investigação

O monitoramento eletrônico deve ser instalado às 15 horas desta segunda-feira (18), no Fórum da Capital

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7º Vara Criminal de Cuiabá, impôs medidas cautelares contra o delegado aposentado e ex-secretário estadual de Segurança Rogers Jarbas por obstrução de Justiça. Entre as medidas está a colocação de tornozeleira eletrônica.

 

O monitoramento eletrônico deve ser colocado às 15h desta segunda-feira (18), no Fórum da Capital.

 

Na determinação, o magistrado negou o pedido de prisão feito pela força-tarefa da Polícia Civil, comandada pelas delegadas Ana Cristian Feldner e Jannira Laranjeira. No pedido, as delegadas apontam uma tentativa de impedir as investigações relacionadas à Grampolândia Pantaneira por parte de Rogers Jarbas.

Entre as medidas impostas, ainda está o recolhimento à casa todas as noites, fins de semana e feriados, e proibição de se aproximar de outros investigados no caso das interceptações telefônicas ilegais.

 

Rogers é réu em uma ação penal por uma suposta ameaça ao também delegado Flavio Stringueta.

 

O delegado Stringueta comandou a Operação Esdras, desencadeada em 2017, que desbaratou um grupo acusado de tentar obter a suspeição do desembargador Orlando Perri no caso das interceptações clandestinas. Entre os presos, estava o ex-secretário.

 

O caso da suposta ameaça refere-se a um fato ocorrido no dia 28 de março do ano passado, no interior do Supermercado Big Lar.

 

Na ocasião, o ex-secretário passou a monitorar Stringueta, na tentativa de “mapeá-lo” em dois momentos. Na saída do mercado, ele interpelou Stringuetta e o teria ameaçado.

Operação Esdras

Rogers Jarbas foi preso em setembro de 2017, com mais sete pessoas, também acusadas de integrar o esquema para afastar o desembargador Orlando Perri das investigações dos Grampos.

 

A Operação Esdras levou ainda à prisão o ex-secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, o ex-secretário de Justiça e Direitos Humanos, Airton Siqueira, o ex-chefe da Casa Militar, Evandro Lesco, a esposa dele, Hellen Lesco, o tenente-coronel da PM Michel Ferronato, o sargento da PM João Ricardo Soller e o cabo Gerson Correa Júnior.

 

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Bolsonaro aguarda melhora em clima político para reforma

Leia em seguida

Nova etapa da vacinação contra sarampo começa nesta segunda-feira