Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

EXCLUSIVO – Fim do impasse: Emanuel disputa reeleição

Emanuel Pinheiro negou muito nos últimos meses, mas sem convicção; ouviu muitos gritos de apoio, os agradeceu, mas pediu tempo; seu partido, o MDB, o paparicou sempre, e seu cacique Carlos Bezerra, também, mas nem assim ele dizia o advérbio sim – sempre saia pela tangente; recentemente 14 partidos se reuniram num num ato de apoiamento a ele, mas sua garganta travou na hora de gritar obrigado e abraçar os apoiadores. Por outro lado, nunca disse não. Ficava sempre sobre o muro, aguardando o desenrolar daquilo.  Porém, nesta terça-feira, 19, às 11h15, mesmo medindo e economizando palavras, e cauteloso pra não rasgar o verbo como no fundo gostaria, o prefeito Emanuel cedeu à tentação de falar, deixou de lado a cautela que até então o acompanhou e botou um ponto final na dúvida se será ou não candidato à reeleição. Um sim, em outras palavras, mas com timbre empostado de voz, o fez mergulhar na disputa eleitoral com a única prudência recomendada em casos assim: não ferir a legislação eleitoral com seu calendário engessado.

Pronto! O que era suspense virou declaração sem necessidade de coletiva.

O desenrolar daquilo se refere ao fantasma que ronda Emanuel: o paletó. Conversamos abertamente, em tom cordial. Ele está vestido de noivo ao pé do altar esperando a noiva candidatura chegar, mas prudentemente protelava a aceitação enquanto aguardava a apreciação judical de sua defesa no episódio jocoso do paletó, onde um maço de dinheiro caiu do bolso de seu paletó, após recebê-lo de Sílvio Corrêa, então chefe de gabinete do à época governador Silval Barbosa – quando Emanuel era deputado estadual filiado ao PMDB de Silval.

O vídeo do paletó foi exibido pela TV Globo em 2017. Dois anos depois, sua forte imagem botou o prefeito na retaguarda enquanto busca na lei a inocência que seria o melhor do mundo para ele na esfera política. Emanuel acredita piamente que o episódio será devidamente esclarecido, “juntamos provas, testemunho; estamos tranquilos“, observou.

A CANDIDATURA – A curta entrevista que fiz com Emanuel aconteceu por acaso. Passava ao lado do  Hospital Municipal de Cuiabá no bairro Ribeirão do Lipa e o vi sendo entrevistado pelo SBT, na calçada daquela unidade hospitalar. Parei, aguardei o fim de sua conversa com o colega jornalista e o entrevistei ao longo de uns 10 minutos.

Emanuel estava visivelmente emocionado com a entrega do hospital, numa solenidade na véspera, e que contou com a presença do governador democrata Mauro Mendes e de dezenas de prefeitos e vereadores que estavam em Cuiabá participando de um encontro municipalista realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

O entrevistador em alguns momentos foi ele. Emanuel perguntou como vi a reação dos seus colegas prefeitos sobre a obra do hospital. Quando invertíamos a posição, insistia com ele sobre a candidatura à reeleição. Reticente no começo, aos poucos se abriu, “Hoje eu sou o contraponto ao Mauro (Mendes)“, disse com cara de menino que ganha pirulito. Eu insistia pra que descesse do muro  e definisse se seria ou não candidato. Enquanto conversávamos um motoboy se aproximou, pediu licença para uma selfie com o prefeito e não mediu elogios à sua administração. Emanuel o atendeu, ele saiu e ficamos a sós, com sua assessoria afastada alguns metros. “Você viu, a população aplaude minha administração!“, vibrou. Observei; “apesar do caso paletó seu prestígio está em alta, mas chegará um dia que o calendário eleitoral obrigará seu grupo a substitui-lo por alguém disposto a se candidatar”. Ele sorriu, mas guardou silêncio.

Agradeci pela entrevista, mas disse a ele que sua resposta sempre é a mesma, e que o leitor já não se interessa tanto por ela, porque a conhece antecipadamente. Emanuel fez um gesto com a mão, empostou a voz e disse o que poderia dizer, “vou entrar em cena pra valer (ser candidato), vou superar esse caso, provar minha inocência. Brigadeiro, anote ai: estou no páreo. Tudo pela nossa Cuiabá“. Não precisou dizer nada mais. Detalhes sobre coletiva para o anúncio, data do evento político que marcará seu sim, nada disso me interessava. A mídia se encarregará do noticiário, que ganhará as manchetes e será tema de artigos dos formadores de opinião pública.

Minha conversa foi testemunhada: pelo Sol, que é o maior símbolo da nossa abeçoada e ensolarada capital tricentenária, e o Hospital Municipal, que é o marco administrativo de seu mandato. O prefeito pode até não gostar desta informação, que merece ser manchete comum ao sistema de comunicação mato-grossense; poderá até discordar comigo; mas Emanuel nunca olhará para o céu em atitude desafiadora ao Sol, que segundo ele, faz Cuiabá calorosa; nem pra confrontar com sua criatura, pois esse não é o papel do criador.

 

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Museu do Rio recebe festival de celebração ao Dia da Consciência Negra

Leia em seguida

PF faz operação em MT e mais 8 estados contra tráfico de drogas