Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Mãe mata os três filhos sufocados para ter a atenção do marido

Mulher foi condenada a 37 anos de prisão

Um caso bárbaro de assassinato teve seu desfecho na última terça-feira (19) nos Estados Unidos. Uma mãe, acusada de matar os três filhos sufocados para ter a atenção do marido, foi condenada a 37 anos de prisão na cidade de Bellefontaine, no estado de Ohio.

 

Segundo informações do jornal New York Post, as mortes aconteceram ao longo de dois anos, entre 2014 e 2015. Brittany Pilkington, de 27 anos, era mãe de três meninos e tinha ciúmes da atenção que o marido dava para as crianças. Assim, resolveu matar os filhos.

Tudo começou em julho de 2014, quando ela matou o mais velho, Niall. Na sequência, os outros dois filhos do casal, Noah e Gavin, foram mortos em 2015, um em abril e outro em agosto. Os três foram assassinados da mesma forma: por sufocamento.

Pilkington confessou as mortes quando o corpo da última criança foi encontrado. Em depoimento, ela revelou aos investigadores que havia sufocado os filhos porque tinha ciúme da relação deles com o pai, que era um ex-namorado da mãe dela e seu atual marido.

Durante o julgamento, que deveria ter início apenas em 2020, ela disse ser inocente das acusações de assassinato. Inclusive, a polícia não chegou a acusá-la pelas duas primeiras mortes por falta de evidências.

Entretanto, ao ser informada de que poderia pegar uma pena de prisão perpétua caso fosse considerada culpada, ela decidiu admitir a autoria dos crimes. Com isso, recebeu uma pena de 37 anos de prisão.

Em declaração ao jornal, o promotor do caso, Eric Stewart, disse que o julgamento ajudou a “trazer justiça e conclusão para esse trágico caso e proteger a comunidade de novas ações como estas”.

Já um dos advogados da mãe, Kort Gatterdam, afirmou: “infelizmente, ela está vivendo uma vida melhor dentro da prisão do que fora. Além disso, ela gostaria de ressaltar que ama e sente muitas saudades dos filhos e chora todos os dias pelas mortes”.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

“Não quero 1 centavo de aumento; mas não aceito que reduzam”

Leia em seguida

Arena Pantanal receberá “Itaipava de Som a Sol” neste sábado