Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Ex-secretários de Silval dizem que empresário ofereceu propina

Empresa de Jandir Milan ganhou mais de R$ 34 milhões em contratos com a Secretaria de Administração

O empresário Jandir Milan, dono da Ábaco Tecnologia da Informação e ex-presidente da Fiemt (Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso), oferecia “facultativa” e “espontaneamente” o pagamento de propina aos gestores da Secretaria de Estado de Administrativa (SAD) para manter contratos com a Pasta.

A acusação foi feita pelos ex-secretários César Zílio e Pedro Elias, que atuaram no Governo Silval Barbosa, no bojo de uma ação policial que deu origem a uma ação civil pública do Ministério Público Estadual (MPE) por improbidade administrativa.

Além do empresário e os ex-secretários, também são alvos da ação, o ex-secretário-adjunto José Nunes Cordeiro e o servidor Bruno Sampaio Saldanha.

A Ábaco ganhou vários processos licitatórios na SAD, entre 2011 e 2013, no valor total de R$ 34,1 milhões para prestar serviço de mão de obra em tecnologia da informação. Segundo MPE, os processos foram fraudados mediante direcionamento e os preços, superfaturados para possibilitar o pagamento de propina aos gestores.

“De acordo com César Roberto Zílio e Pedro Elias Domingos de Melo em declarações prestadas no bojo do Inquérito Policial, Jandir Milan, proprietário da empresa Ábaco Tecnologia da Informação Ltda., facultativa e espontaneamente ofereceu o pagamento de propina aos gestores da Secretaria de Administração para que os pagamentos do Governo com a empresa não sofressem atrasos, bem assim, para que a parceria existente continuasse”, diz trecho da ação.

 

Propina no banheiro

 

César Zilio afirmou que quando assumiu a Secretaria, em 2011, foi procurado por Jandir Milan que lhe pediu para que os pagamentos do contrato não sofresse atraso. O ex-secretário disse que entendeu que Jandir  falava em retorno, mas não houve acerto de valores.

 

“Que o pagamento da propina aconteceu na sequência, sempre de forma aleatória e voluntária por parte de Jandir; Que Jandir ia até a SAD, sem avisar, sem regularidade, levando ao interrogando as propinas em dinheiro; Que Jandir sempre entrava na sala do interrogando e se dirigia até o banheiro, deixando dentro um envelope grande, em espécie, os valores pagos a título de propina feito por Jandir Milan”, disse César Zílio.

 

Pedro Elias também disse que foi procurado por Jandir Milan  assim que assumiu a Secretaria de Administração, em 2014. Naquela época, segundo o ex-secretário, foi constatado que os contratos com a Ábaco estavam com valores muito altos. Para que a SAD não reduzisse os valores, segundo Pedro Elias, o empresário lhe  ofereceu o pagamento de propina mensal de R$ 20 mil.

Ler Anterior

Sindicatos anunciam greve na Petrobras a partir de segunda

Leia em seguida

Doação de órgãos de Gugu deve beneficiar 50 pacientes