Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

domingo, 25 de outubro de 2020

CPI da Câmara investiga suspeita de sonegação de R$ 400 milhões

Vereador que propôs comissão diz que instituições financeiras não recolhem ISSQN em Cuiabá

A Câmara Municipal de Cuiabá vai investigar suposta sonegação fiscal por parte de instituições financeiras instaladas na Capital.
A medida é fruto de um requerimento apresentado pelo vereador Chico 2000 (PR) durante a sessão plenária desta terça-feira, dia 26, na qual pede a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o fato.
O documento contém nove assinaturas. Além do republicano, também assinaram a CPI os vereadores Misael Galvão (sem partido), Luis Claudio (PP), Marcos Veloso (PV), Toninho de Souza (PSD), Marcrean Santos (PRTB), Renivaldo Nascimento (PSDB), Sargento Joelson (PSC) e Mario Nadaf (PV).
De acordo com o parlamentar, as instituições financeiras não estão recolhendo o ISSQN de forma adequada, lesando assim os cofres públicos da Capital.
“Vamos apurar a sonegação especificamente das instituições financeiras, tais como as grandes empresas bancárias e outras instituições que realiza operações como leasing, franchising, e todos os serviços que têm incidência do ISSQN”, explicou Chico.
O vereador estima que, nos últimos cinco anos, cerca de R$ 400 milhões foram sonegados, conforme indícios documentais já obtidos por ele.
“O ISSQN, de forma muito clara, precisa ser recolhido no local do tomador de serviço, o que não vem acontecendo. Na verdade, vem sendo recolhido, em algum outro município de outro estado, e Cuiabá vem perdendo recursos com isso. Nós estimamos que aproximadamente R$ 400 milhões nesses cinco anos estão sendo sonegados, por isso iremos investigar”.
Diante disso, nos próximos dias a Mesa Diretora deverá publicar no Diário Oficial de Contas a resolução que oficializa a abertura da CPI. Após isso, serão escolhidos os membros e o trabalho de investigação deve iniciar.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Polícia prende homem condenado há 22 anos por diversos crimes

Leia em seguida

Município prepara alunos da rede no combate e prevenção contra as drogas e a violência