Notícias de Última Hora :

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Criança é levada morta para hospital; mãe e namorada são presas

Menino de três anos tinha lesões e fraturas no fêmur; pai teria conhecimento dos atos de violência

O menino Davi Gustavo Marques de Souza, de 3 anos de idade, morreu em Nova Marilândia (392 km de Cuiabá), por suspeita de maus-tratos. A mãe da criança, L.M.F, de 25 anos, e a namorada dela. F.P.B, de 22 anos, foram presas na noite desta terça-feira (26).

Segundo a polícia, o menino foi levado a uma unidade de saúde com diversos hematomas pelo corpo causados por agressões, segundo os médicos.

De acordo com o boletim de ocorrência, o caso ocorreu por volta das 19h40 de ontem. Foi a namorada da mãe do garoto que o levou para o hospital e, em seguida, o abandonou. A criança já chegou morta à unidade de saúde.

O secretário de saúde da cidade acionou a Polícia Militar, que foi até a casa onde as duas moram e as encontrou na rua.

As suspeitas foram levadas para a delegacia de Polícia Civil. Lá, já haviam denúncias anônimas relatando que o casal constantemente agredia a criança. O avô do menino inclusive ligou para os agentes e também confirmou as acusações para os policiais.

crianca

A namorada da mãe da vítima, no entanto, alegou que a criança havia reclamado de dores e que ela prestou socorro, levando-a para o Pronto-Atendimento. Segundo a mulher, as escoriações no corpo do menor foram causadas por uma queda de bicicleta. A fratura no fêmur, por sua vez, ela afirmou ser de uma queda do menino durante um jogo de futebol.

Porém, segundo o BO, quando terminavam o registro da ocorrência, duas testemunhas chegaram na delegacia e disseram que a fratura no fêmur da criança era proveniente de um atropelamento causado pela madrasta, que o prensou no portão da casa.

Contaram ainda que, após o acidente, o pai levou o menino para Cuiabá devido à gravidade da lesão e que os médicos afirmaram a ele que o machucado havia sido causado por atropelamento, uma vez que o fêmur do menino estava quebrado em vários locais.

As testemunhas disseram ainda que o pai sabia das agressões e que havia enviado a eles foto da criança também com a costela quebrada.

Diante da denúncia, a mãe do menino e a namorada dela foram presas acusadas de homicídio doloso, tortura cometida contra criança, maus-tratos com resultado de morte e omissão de socorro.

Um inquérito deve ser instaurado para investigar o caso. O Conselho Tutelar também foi chamado para acompanhar a ocorrência.

 

Ler Anterior

Mulher é encontrada morta pelo cunhado; marido é suspeito

Leia em seguida

Câmara pede que Gaeco apure denúncia contra vereadores