Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Mendes: derrubada de veto em lei trará “transtorno gigantesco” a MT

O alerta do governador foi feito em um áudio enviado aos deputados estaduais por WhatsApp

O governador Mauro Mendes alertou os deputados sobre o risco na derrubada do veto de artigos do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic), cuja lei regulamentadora (PLC 53) foi sancionada em julho deste ano.

O alerta do governador foi enviado em um grupo de WhatsApp com os deputados estaduais, na noite de terça-feira (26). O MidiaNews teve acesso ao áudio.

Segundo Mauro Mendes, a derrubada trará complicação graves ao Estado e insegurança jurídica para as empresas mato-grossenses, além de afastar investimentos.

A legislação sobre a reinstituição dos benefícios fiscais acolheu as manifestações das equipes técnicas da Secretaria de Desenvolvimento Econômica, da Secretaria de Fazenda e da Procuradoria-Geral do Estado, de modo a garantir que empresas do mesmo ramo recebam o mesmo incentivo, de forma isonômica, além de não permitir a remissão e anistia de benefícios considerados inconstitucionais.

“Com a derrubada dos vetos, nós estaríamos perdoando dívidas de R$ 430 milhões só de 2018 para algumas empresas. Isso vai criar um transtorno gigantesco no Programa de Incentivo Fiscal e inviabilizando. O Estado poderá ser alvo de ações diretas de inconstitucionalidade, criando uma guerra jurídica que prejudicará a economia”, afirmou.

Mendes ressaltou que um dos vetos ocorreu em virtude de a lei aprovada conter artigos que feriam o princípio da livre concorrência, dando tratamento desigual a empresas que estavam em condições semelhantes.

 

Outro veto foi feito, de acordo com o governador, para evitar que houvesse aumento nos valores dos incentivos fiscais concedidos pelo Estado.

 

“Derrubar os vetos vai trazer consequências gravíssimas para o Estado de Mato Grosso. Não há a menor lógica em fazer isso, porque vai prejudicar muito nosso programa de incentivo fiscal e trazer benefícios para quem não merece. A derrubada vai beneficiar grandes sonegadores no Estado de Mato Grosso”, alertou.

 

O veto de Mendes foi colocado em votação na última terça, mas o líder do Governo, Dilmar Dal’Bosco (DEM), pediu vistas. A medida, entretanto, deve voltar para análise dos parlamentares ainda nesta quarta-feira (27).

A lei

 

A legislação sancionada pelo governador em julho, com efeitos a partir de 2020, segundo o Executivo, trará equidade na concessão de benefícios para os setores produtivos, de forma com que eles passem a ser setoriais.

 

Dessa forma, não haverá mais variação da carga tributária e, por consequência, dos valores cobrados nas mercadorias. Atualmente, um mesmo produto possui valores de mercado diferente por ser comercializado por empresas do mesmo ramo que recebem benefícios diferentes.

 

A restituição dos benefícios possibilitará, ainda, a recuperação econômica de Mato Grosso, com o aumento da arrecadação, e o reequilíbrio fiscal. Com isso, haverá concorrência justa entre as empresas e mais segurança jurídica tanto para o Governo quanto para os empresários.

 

A lei trata de alterações na cobrança do ICMS nos incentivos programáticos como, por exemplo, o Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic), e nos não-programáticos como a isenção do imposto sobre a venda interna de carne.

 

A normativa prevê a isenção na cobrança do ICMS da energia solar pelo período de oito anos, além de alterações na concessão do crédito outorgado, como no caso de estabelecimentos comerciais varejistas, que será entre 12% a 15%, do saldo devedor do ICMS. Já para o comércio atacadista o crédito outorgado será de 22%, aplicado sobre o débito do ICMS.

 

A aprovação e publicação de uma lei que revisa e reinstitui os incentivos fiscais é uma obrigação de todos os estados, trazida pela Lei Complementar 160. A medida foi adotada com o objetivo de acabar com a guerra fiscal entre os estados, que ao longo dos últimos anos criaram diversos incentivos, para atrair empresas, sem a autorização prévia do Conselho Nacional de Políticas Fazendárias (Confaz).

Ler Anterior

Câmara pede que Gaeco apure denúncia contra vereadores

Leia em seguida

CPI da Câmara investiga suspeita de sonegação de R$ 400 milhões