Notícias de Última Hora :

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Vereador Abílio é acusado de presentear sócia “laranja” com cargo comissionado

Parlamentar apadrinhou servidora fantasma como recompensa pela lavagem de dinheiro na empresa Moumer Arquitetura

O vereador por Cuiabá, Abílio Júnior (PSC), está sendo acusado de cometer quebra de decoro parlamentar, improbidade administrativa e lavagem de dinheiro por ter “apadrinhado” uma servidora fantasma na Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A indicação política ao cargo comissionado teria sido uma recompensa e remuneração pela funcionária ser laranja do parlamentar na empresa Moumer Arquitetura.

A acusada, Nivea Daniela Velasco, foi nomeada em um cargo comissionado na SMS, no entanto, conforme apuração implantada pelo secretário Huark Douglas Correia, a servidora nunca compareceu ao local para trabalhar, pois vivia ocupada com a coordenação da empresa de projetos arquitetônicos.

O parlamentar Abílio Junior, que é formado em Arquitetura e Urbanismo, era classificado como um dos colaboradores da empresa, entretanto, a atitude de Nivea ao nomear a empresa com um dos sobrenomes do parlamentar (Moumer), como forma de “homenagem”, surpreendeu e despertou a dúvida sobre a empresária ser uma possível laranja do vereador.

De acordo com a representação instaurada, em troca de ser sua laranja, a servidora recebia a remuneração do cargo público em que foi nomeada pela indicação política de Abílio, o que caracteriza improbidade administrativa. Além disso, também é questionada a probabilidade do capital social da empresa privada ter sido integralizado com dinheiro público.

Ademais, conforme consta no processo como provas, para tentar desvincular sua imagem da empresa que leva seu próprio nome, Abílio deletou da internet diversas evidências, como por exemplo, o sítio eletrônico da empresa em que aparecia no rol de colaboradores.

“Até mesmo a baixa da referida empresa foi providenciada, o que, por óbvio, não devolverá ao erário a remuneração recebida pela Sra. Nivea Daniela Velasco no período em que acumulava as funções de “servidora fantasma” da SMS e de sócia administradora da Moumer Arquitetura”, diz a ação.

Desta forma, é requerido que seja instaurado contra o vereador Abílio Júnior um processo administrativo na Câmara Municipal, por quebra de decoro parlamentar; uma comissão processante para apurar o ato de improbidade administrativa; e que sejam dadas vistas ao Ministério Público do Estado (MPE-MT), para investigação sobre a eventual prática de crime de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Ler Anterior

Polícia indicia jornalista por tentativa de estupro e mais 4 crimes

Leia em seguida

Polícia prende irmãos que atuavam no tráfico em bairro de Cuiabá