Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Diocese afasta padres acusados de fazer sexo com garoto em MT

Os dois sacerdotes também estão sendo investigados em um procedimento interno

A Diocese de Rondonópolis (220 km de Cuiabá) divulgou uma nota, nessa terça-feira (3), informando que afastou dois padres que estão sendo investigados pela suspeita de abusar sexualmente de adolescentes.

O caso veio à tona em 11 de novembro, quando a tia de uma das vítimas procurou a Polícia Civil para fazer a denúncia. No dia 19 do mesmo mês, a administração tomou a decisão de desligar os denunciados.

Na nota, a Diocese ainda afirmou que instaurou uma investigação interna para apurar as denúncias.

No dia da acusação, a tia tinha ido ao confessionário pedir auxílio, no entanto foi surpreendida quando o padre perguntou pelo seu sobrinho, de 17 anos. Ela ficou desconfiada e procurou o garoto para conversar.

O adolescente, então, revelou a existência de um esquema de abusos de menores praticados por dois padres durante anos, no qual ele teria sido vítima.

Segundo o garoto, ele teria procurado o acusado por ter se sentido culpado ao ter um relacionamento com um colega quando tinha 13 anos, em setembro de 2015.

O padre, então, teria se aproveitado da situação e começado a se aproximar do menino. Com o passar do tempo, o denunciado passou a pedir fotos do menor sem roupa.

Pouco tempo depois, o sacerdote começou a pagar refeições e dar dinheiro ao adolescente como uma forma de conquista-lo.

Certo dia, o acusado teria levado a vítima para a casa da avó e teve relações sexuais com o menino, ainda com 13 anos.

Além disso, o garoto disse que chegou a ser estuprado junto com um coroinha pelo padre. Na ocasião, o sacerdote teria dito que já teve relações sexuais com mais um coroinha.

Esta terceira vítima teria tentado denunciar o homem, mas seu silêncio foi comprado por um celular novo.

O menor também revelou que o homem deu seu número de celular para outro padre, com quem também teve encontros sexuais aos 15 anos.

Os abusos duraram anos, mas no dia 29 de julho deste ano o adolescente contou que tentou romper com o sacerdote. No entanto, o padre não aceitou e ainda o estuprou. Ao final do ato, o suspeito deu R$ 50 ao garoto.

Os dois padres são investigados por estupro de vulnerável, aliciamento, assédio, favorecimento de prostituição e exploração sexual de menores.

Leia a nota da Diocese na íntegra:

A Diocese de Rondonópolis-Guiratinga, tomando ciência de possíveis afrontas às Leis da Disciplina Sagrada, supostamente praticadas por padres atuantes em sua circunscrição eclesiástica, imediatamente, tomou medidas a fim de resguardar os direitos de todas as partes envolvidas e afastou, de forma preliminar, no dia dezenove de novembro de dois mil e dezenove, os presbíteros envolvidos de suas atividades ministeriais, também dando início ao procedimento canônico investigatório visando apurar se a denúncia ofertada tem fundamento.

A Diocese de Rondonópolis-Guiratinga reforça seu compromisso com a Palavra de Deus e com os fiéis, cumprindo o bem e empenhando-se na busca da justiça e da verdade.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Anvisa autoriza fabricação e venda de medicamentos à base de Cannabis

Leia em seguida

Inscrições para Jogos Abertos Mato-grossenses terminam na quinta-feira (05)