Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

sábado, 23 de janeiro de 2021

Congressistas manifestam apoio à Selma e criticam decisão do TSE

Políticos dizem que ordem de votação prejudicou a colega; decisão do TSE foi tomada na terça-feira (10)

Congressistas usaram as redes sociais para prestar solidariedade e manifestar indignação com a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos). A decisão foi tomada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na última terça-feira (10), quando Selma teve o recurso negado pelo Pleno.

Álvaro Dias, líder do Podemos no Senado, defendeu que a ordem de votação no TSE prejudicou a parlamentar mato-grossense. Ele ainda ressaltou que o voto do ministro Edson Fachin – o único a votar a favor de Selma – foi “brilhante” e poderia ter direcionado os demais.

“Infelizmente, a ordem de votação nos prejudicou terrivelmente. Estamos juntos, você é forte, a sua dignidade supera qualquer injustiça, e o voto do Fachin como você mesmo disse, lavou a sua alma, isso que é importante. Não tenho palavras para me expressar, uma carreira brilhante que apenas se iniciava e foi decapitada desta forma irresponsável no meu entendimento”, afirmou.

 

“Evidentemente que é preciso respeitar as decisões judiciais, mas é muito difícil não afirmar que foi insensata. Você é vítima de uma injustiça que certamente provoca essa dor cruel que você está sofrendo agora, mas você está acima dessas circunstâncias com a sua dignidade, decência e honradez e, certamente, é o que vale nessa hora”, completou.

Selma Arruda

Já o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) também lamentou a decisão por meio de um vídeo. Ele afirmou que Selma deve “sair de cabeça erguida” e que serve de “inspiração” para os colegas no Senado.

 

“Confesso que assisti a esses dois dias de julgamento e teria orgulho de ser julgada e condenada da forma que você foi, num prazo surreal, mostrando um direcionamento muito claro para tirar uma pessoa que estava fazendo a diferença e incomodando os poderosos. Sua vida é de fazer justiça, você é nossa inspiração. Tudo no comando de Deus, tudo tem um propósito. Ficou claro o que aconteceu aqui. Você tem que sair de cabeça erguida”, afirmou.

 

A parlamentar também recebeu o apoio do senador Styvenson Valentim (Podemos –RN).

 

“A sensação que eu estou é de luto por uma pessoa que teve a vida política assassinada. Acompanhei cada voto dado, respeito, mas não concordo e tenho o direito de falar que é vergonhoso para a justiça brasileira a falta de imparcialidade no nosso judiciário. Quem conhece a Selma sabe muito bem que seu erro foi ir contra o sistema. A gente precisa de uma CPI da Lava Toga, precisamos reajustar esses botões da justiça. O ministro Fachin deixou claro que não existia nenhuma irregularidade a ser atribuída à Selma”, criticou.

 

Senadores do antigo partido da congressista também registraram sua insatisfação com o resultado do TSE. O líder do PSL no Senado, Major Olímpio, defendeu que ela ingresse com recurso extraordinário e lute pela sua vaga no Congresso.

 

“Ainda temos luta, temos recurso extraordinário que pode decretar, monocraticamente, efeito suspensivo. Você sabe que o seu erro foi colocar um governador corrupto e secretários na cadeia. Hoje, o submundo do crime em Mato Grosso, esses mafiosos, devem estar comemorando e dizendo que o crime compensa no Brasil, mas cabeça erguida, estamos juntos contigo nessa luta. Não precisa explicar para ninguém no mundo a injustiça praticada. O voto do Fachin foi um tapa na cara desses malditos. Estamos só começando uma nova trajetória de vida e você estará sempre com a gente”, disse.

 

A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) também manifestou apoio à Selma, afirmando que Mato Grosso e o País perdem com a saída dela do jogo político.

 

“Minha amiga, minha irmã, Selma, você é de uma coragem que eu admiro. É difícil encontrar alguém com essa coragem de enfrentar com a honradez que você enfrentou tudo por aqui. Ainda temos recurso, continuaremos ao seu lado lutando, mas, caso seja essa a decisão final, o Brasil e o Mato Grosso terão uma perda muito grande e você vai ficar para mim como mártir, um exemplo. Estamos ao seu lado. Ainda não acabou”, afirmou.

 

Condenação

 

Selma Arruda teve o mandato cassado, por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), em abril deste ano. Ela recorreu ao TSE, que manteve a decisão.

 

Ela e seus suplentes omitiram despesas na ordem de R$ 1,2 milhão durante a pré-campanha e campanha de 2018, o que configura caixa 2 e abuso de poder econômico.

 

Os gastos foram identificados na contratação da KGM, empresa de pesquisa eleitoral, e a Genius Publicidade.

 

Além da cassação do mandatos, eles ainda foram setenciados a inelegibilidade  por um prazo de oito anos. O TSE ainda determinou a realização de novas eleições no Estado.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Santuário de elefantes ajuda na regeneração do Cerrado

Leia em seguida

Secretário de Ordem Pública apresenta novo gestor do Procon Municipal