Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Operação recupera R$ 2 milhões em defensivos roubados em MT

GCCO diz ter desarticulado a principal quadrilha que atua no Estado invadindo propriedades

Mais de R$ 2 milhões em defensivos agrícolas foram recuperados pela Polícia Civil, na Operação Fim da Linha, deflagrada pela Polícia Civil com objetivo de desarticular a principal quadrilha de roubo de defensivos agrícolas no Estado.

A operação, deflagrada na quinta-feira (12) pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), cumpriu 16 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão, em Cuiabá, Primavera do Leste, Poxoréu, Sinop, Sorriso e Lucas do Rio Verde.

Durante os trabalhos foi realizada a prisão de 12 pessoas, sendo seis por mandado de prisão, apontados como integrantes do grupo criminoso, e outras seis em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, munições e receptação de defensivos agrícolas e veículos roubados.

Em toda a investigação, foram apreendidos ainda 13 armas de fogo e mais de 200 munições, além de vários galões de agrotóxico de origem ilícita, totalizando mais de R$ 2 milhões em produtos apreendidos.

 

As cargas foram recuperadas em ações realizadas nos municípios de Lucas do Rio Verde, Sorriso, Campo Verde e São José do Rio Claro.

 

De acordo com o delegado Frederico Murta, que conduziu as investigações, essa é a primeira etapa do trabalho, que tinha o objetivo de tirar de circulação o grupo criminoso.

 

“Os trabalhos serão continuados em nova fase, que vai visar a identificação e punição dos receptadores que encomendam e adquirem esses produtos”, disse.

 

O delegado titular da GCCO, Flávio Henrique Stringueta, explica que os crimes de roubos e furtos de defensivos agrícolas impactam diretamente o Estado, uma vez que a força motriz de Mato Grosso é o agronegócio.

 

“As cobranças de soluções para crimes dessa natureza são grandes, tanto pela sociedade civil, quanto pelo próprio Governo, que também é cobrado, principalmente pelos agricultores. Desta forma, a GCCO colocou como uma das metas intensificar a repressão a esses crimes, que culminou na desarticulação desse grupo, envolvido em pelo menos 11 roubos no estado”, disse o delegado.

A operação contou com o apoio das delegacias de Sinop, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Primavera do Leste e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Investigações

As investigações iniciaram há cerca de um ano, conseguindo desarticular a principal quadrilha que atua no ramo. Durante os trabalhos, foram identificados os oito principais integrantes do grupo, responsável por pelo menos 11 roubos realizados no período de um ano.

Por meio de ações de inteligência e análise de dados, a GCCO conseguiu mapear e identificar 11 fazendas situadas em diversos municípios, as quais foram vítimas do mesmo grupo. De acordo com Frederico Murta, em todos os fatos investigados os criminosos atuavam sempre da mesma maneira.

oepraçao fim da linha

 

“Cerca de 10 indivíduos fortemente armados e com uso de coletes balísticos rendiam e amarravam os moradores e funcionários das fazendas, cortando ainda todo tipo de comunicação. Valendo de muita violência e graves ameaças às vítimas que permaneciam amarradas por horas”, explicou o delegado.

 

Além das prisões, dois dos bandidos morreram em um confronto com a Polícia neste ano.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Empresária é roubada e agredida com coronhada na cabeça

Leia em seguida

Governo de MT determina perda de cargo público de delegada