Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Deputado: “PSL disputará Senado para evitar eleição de corruptos”

Claudinei disse estar disposto a concorrer, mas cita nomes de Sílvio Fávero e Nelson Barbudo como possibilidades

O deputado estadual Claudinei Lopes afirmou que o PSL deve disputar a eleição suplementar para o Senado, que deve ocorrer no ano que vem após a cassação do mandato de Selma Arruda (Podemos).

Segundo ele, o principal temor dos membros do partido é de que algum político que responde a ações por corrupção possa se eleger para a vaga.

“A Selma vinha fazendo um trabalho muito bom. Infelizmente, Mato Grosso perde com a saída dela e corre risco de ser eleito um nome da velha política. Ela era um nome novo e trouxe esperança aos quase 700 mil eleitores que a elegeram”, disse ao MidiaNews.

“Os nomes que a gente vê sendo lançados como pré-candidatos são de políticos antigos, que podem não fazer um trabalho a contento para Mato Grosso. A nossa frustração é de eleger um político desses antigos, inclusive com processo de corrupção, um corrupto. Essa é nossa preocupação”, acrescentou.

Claudinei disse estar disposto a concorrer à vaga. Entretanto, citou que também são aptos à disputa o deputado estadual Silvio Fávero e o deputado federal Nelson Barbudo. Além disso, citou o deputado federal José Medeiros, que é filiado ao Podemos.

“Eu não descarto. É uma possibilidade, se a gente tiver apoio dos colegas, não só do PSL, mas de outros que estamos sempre em contato. Não sei o Medeiros pode concorrer. Se ele não concorrer e me apoiar, já seria uma força muito grande. Até pelo contato direto que o Medeiros tem com o Bolsonaro, com a bancada. Eu vou conversar com o Medeiros sobre isso”, afirmou.

“Ainda não conversei com o Sílvio ou Barbudo, mas acho importante a gente lançar um dos três. Seria importante lançar candidatura para que o PSL continue forte no Senado. Mato Grosso só tem a ganhar se um dos três for eleito. Bolsonaro vai continuar ajudando muito o Estado. A gente não conversou ainda, mas iremos em breve”, disse.

Interferência de Bivar

Claudinei disse esperar que o presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar, não interfira na escolha do nome do partido para a disputa.

Isso porque, tanto ele quanto Barbudo já anunciaram que irão seguir o presidente Jair Bolsonaro para o partido Aliança pelo Brasil, assim que este for criado. Com isso, o temor é que Bivar “retalhe” ambos no Estado.

“Acredito que ele não vá querer interferir nisso. É o nome do PSL que está em jogo aqui em Mato Grosso. Acho que o PSL tem se destacado com o trabalho dos eleitos. Esperamos que ele não interfira nessa possível candidatura de nome do PSL”, afirmou.

“Mas se ele fizer isso, quem perde é o PSL nacional, com o enfraquecimento de uma possível eleição de um candidato do partido para fortalecer no Senado”, completou.

 

A cassação

 

Selma e seus suplentes Gilberto Eglair Possamai e Clérie Fabiana Mendes foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) em abril deste ano, por omitir despesas na ordem de R$ 1,2 milhão durante a pré-campanha e campanha de 2018, o que configura caixa 2 e abuso de poder econômico.

 

Os gastos foram identificados na contratação da KGM, empresa de pesquisa eleitoral, e a Genius Publicidade.

 

Na noite desta terça-feira (10), o Tribunal Superior Eleitoral confirmou a cassação, por 6 votos a 1.

 

Os ministros também decretaram a inelegibilidade de Selma e seus suplentes por um prazo de oito anos, além da realização de novas eleições em Mato Grosso.

Ler Anterior

Thiago Lacerda é detido com maconha no Rio de Janeiro

Leia em seguida

Bolsonaro afirma que resultado de biópsia não apontou câncer de pele