Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Polícia prende servidora por venda de emagrecedores proibidos

Polícia apreendeu vários medicamentos em depósito na casa da suspeita, em Nova Monte Verde

Uma servidora da Secretaria Estadual de Educação foi presa em Nova Monte Verde (a 968 km de Cuiabá) durante uma operação deflagrada pela Polícia Civil daquele município, nessa sexta-feira (20).

A Operação Delivery tem por objetivo combater o comércio ilegal de produtos cuja venda é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Além da prisão da servidora pública, foram apreendidos medicamentos utilizados para emagrecimento. A suspeita foi atuada em flagrante pelo crime de ter em depósito, para venda, medicamento sem registro da Vigilância Sanitária.

As investigações iniciaram para apurar diversas denúncias sobre a venda ilegal de medicamentos emagrecedores, de venda proibida pela Anvisa, através de um sistema “delivery”, que ocorria em Nova Monte Verde.

Com base nas informações, os investigadores passaram a monitorar a residência da suspeita e com a ordem judicial de busca e apreensão domiciliar, apreenderam no endereço alguns frascos de substâncias proibidas.

O delegado responsável pelas investigações, Eugenio Rudy Junior, explicou que embora tenha sido apreendido apenas alguns frascos, há provas de que o comércio ilegal era intenso, sendo apreendidas na casa caixas com o endereço de onde vinham os medicamentos.

“Havia um grupo criado no WhatsApp para o comércio dos medicamentos, no qual a venda dos produtos acontecia de forma livre”, disse o delegado.

O delegado alertou ainda sobre os cuidados que as pessoas devem ter com a saúde e que a medicação nunca é a primeira alternativa. “Não adianta medicação sem mudança de hábito e prática de atividade física”, destacou.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Viúva de Gugu quer ser reconhecida como herdeira

Leia em seguida

PF apreende 436 tabletes de pasta base em avião no interior de MT