Notícias de Última Hora :

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

PT quer disputar Senado e analisa Lúdio, Barranco ou Abicalil

Partido deve definir nos próximos meses o nome que disputará cadeira que foi de Selma Arruda

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Valdir Barranco, afirmou que a sigla pretende disputar as eleições suplementares que devem ocorrer no Estado no início de 2020, após a cassação da senadora Selma Arruda (Podemos).

Segundo ele, a sigla não concorre desde que perdeu a cadeira, em 2010, para Pedro Taques (PSDB) e Blairo Maggi (PP). Desta vez, o petista disse haver uma série de nomes dispostos a concorrer.

“O PT elegeu a Serys [Slhessarenko] e depois tivemos a candidatura do Carlos Abicalil, mas que não foi eleito por conta de uma fraude da chapa do Pedro Taques e José Medeiros. Diferente do caso da Selma, demorou-se oito anos para julgar pela cassação”, afirmou ao MidiaNews.

“É uma cobrança das nossas bases que tenhamos uma candidatura e está maduro para isso. Ainda não sabemos quando ocorrerá essa eleição. Acredito que temos uma chance, mas o cenário é bastante conturbado. Depende dos cenários. Do número de candidaturas”, acrescentou.

São cotados para a disputa o deputado estadual Lúdio Cabral e o próprio Barranco. Ainda a deputada federal Rosa Neide e ex-deputado federal Carlos Abicalil. Este é quem mais tem se movimentado nos bastidores do partido para angariar apoio para a disputa.

 

Lúdio tem dito não ter a intenção de deixar a Assembleia. Rosa Neide tem defendido a candidatura de Abicalil. Ambos são da mesma corrente ideológica dentro do PT.

 

Já Barranco disse não descartar a candidatura.

 

“Temos vários nomes em potencial. O partido tem que sentar para conversar e definir. Eu sou um soldado do Partido dos Trabalhadores, assim como cada um de nós tem que ser. O que o partido definir, e se achar que meu nome deva ir para disputa, estamos sempre preparados. Mas se achar que deva ser o de outro, estou pronto para ser cabo eleitoral”, afirmou.

 

A cassação

 

Selma e seus suplentes Gilberto Eglair Possamai e Clérie Fabiana Mendes foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) em abril deste ano por omitir despesas na ordem de R$ 1,2 milhão durante a pré-campanha e campanha de 2018, o que configura caixa 2 e abuso de poder econômico.

 

Os gastos foram identificados na contratação da KGM, empresa de pesquisa eleitoral, e a Genius Publicidade.

 

No dia 10 de dezembro, o Tribunal Superior Eleitoral confirmou a cassação, por 6 votos a 1.

 

Os ministros também decretaram a inelegibilidade de Selma e seus suplentes por um prazo de oito anos, além da realização de novas eleições em Mato Grosso.

Ler Anterior

Inter pede R$ 90 milhões e torcida do Flamengo faz campanha

Leia em seguida

Bombeiros resgatam 5 pessoas de carro que caiu em vala