Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Como adiar a cirurgia plástica?

Há 20 anos, a cirurgia plástica facial era a única opção de tratamento para rejuvenescimento. Muitos pacientes já realizavam a primeira cirurgia por volta dos 40 anos, quando o envelhecimento se tornava visível. Esses pacientes, aos 70 anos, já haviam passado por diversas cirurgias e evoluíam para uma pele muito esticada, com uma aparência artificial. Atualmente, as técnicas cirúrgicas evoluíram bastante, mas a plástica facial tem sido postergada cada vez mais, devido ao aumento e evolução dos tratamentos dermatológicos menos invasivos.

Com o avanço do conhecimento científico, começamos a perceber que não adiantava apenas “puxar” a pele para rejuvenescer, pois os sinais de envelhecimento ocorrem por um conjunto de fatores e não apenas pelo excesso de pele. O avanço da idade faz com que ocorra algumas alterações como: perda óssea na face, diminuição e escorregamento das bolsas de gordura faciais (formando o bigode chinês, a ruga de marionete e o buldogue), excesso de rugas na testa, na área dos olhos e ao redor da boca,  perda da elasticidade e excesso de manchas na pele.

Um tratamento dermatológico avançado busca restaurar e manter características da pele jovem, estimulando colágeno para correção da flacidez (com o uso de substâncias injetáveis como os bioestimuladores e o preenchimento com ácido hialurônico, ou com uso de lasers e tecnologias). Age também diminuindo a formação de rugas e investe em uma pele com um aspecto saudável, com menos manchas e irregularidades, através do uso de cremes, ácidos rejuvenescedores e lasers.

Enfim, com a medicina a nosso favor, podemos sim adiar a cirurgia plástica e, quando ela for necessária, estaremos com uma pele bonita, saudável e de boa qualidade para a cirurgia.

*Luciana Neder é médica dermatologista, professora de dermatologia da UFMT, tem doutorado em medicina pela USP e é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia-SBD.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Equipe de 30 reeducandas faz manutenção de praças públicas em Cuiabá

Leia em seguida

Governador de MT conhece projetos das cinco áreas de negócio do Consórcio Brasil Central