Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Mendes: “Se presidente der exemplo, pode cobrar governadores”

Com tensão entre Irã e Estados Unidos, o preço do barril de petróleo no mercado internacional subiu

O governador Mauro Mendes (DEM) sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reduza os impostos federais que incidem sobre o combustível antes de cobrar que os estados abaixem as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

 

A declaração foi uma resposta às informações, que circularam no início do mês, de que o Governo Federal iria propor aos gestores estaduais que um aumento no preço dos combustíveis seja compensado por uma redução no ICMS, um imposto estadual.

Para Mendes, Bolsonaro precisa, primeiro, abaixar os valores do Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

 

“Depende também do PIS e do Cofins. A gente administra pelos exemplos. Se o presidente der o exemplo, baixando o PIS e Cofins, aí ganha força para cobrar dos governadores baixar o ICMS”, disse ele durante conversa com a imprensa.

Na última terça-feira (14), a Petrobras confirmou redução de 3% no preço do diesel e da gasolina para as refinarias.

 

Com a tensão entre Irã e Estados Unidos, o preço do barril de petróleo no mercado internacional subiu de US$ 64 para US$ 70.

 

Os preços, entretanto, devem demorar a reduzir na bomba, para o consumidor.

 

Para Mendes, a redução do ICMS que incide sobre o combustível não é algo totalmente descartado.

 

“Ele [Bolsonaro] tem um imposto importante, que é o PIS e Cofins, que incidem na gasolina. Se ele baixar, ganha força para cobrar dos governadores que façam sua parte”, resumiu.

 

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Atleta que passou mal na Corrida de Reis tem morte cerebral

Leia em seguida

Câmera é instalada no Portão do Inferno para auxiliar na prevenção de suicídios