Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Justiça acata denúncia contra Abílio

Vereador responderá por xingar servidor

O vereador Abílio Júnior (PSC) responde no Juizado Especial Criminal de Cuiabá a crimes de calunia e difamação. A Justiça aceitou hoje (24) a denúncia apresentada por Max Fernando Rosa de Alencar, funcionário do Pronto Socorro (PS), consta em boletim de ocorrência (B.O.) de 30 de outubro de 2019.

Segundo o BO, o vereador Abilinho queria entrar no PS fora de hora para visitar uma pessoa, mas foi barrado pelo funcionário (Veja aqui).

Agressivo, o vereador gritou: “Você é da mesma patota do paletó, que rouba medicamentos, você está com cartão vermelho”. A expressão “ladrão de medicamentos” é que gerou a ação por danos morais contra o vereador.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Selma está entre os senadores que mais participam de sessões

Leia em seguida

Mato-grossenses pagam cerca de 1 bilhão em impostos por semana