Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

UFMT realiza seminário voltado para mulheres indígenas

Evento ocorrerá entre os dias 3 e 4 de fevereiro

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), será sede de um seminário voltado para mulheres indígenas entre os dias 3 e 4 de fevereiro. Denominado de, “Mulheres Indígenas: lutas, protagonismo e autonomia”, o evento deve contar com representantes de diversas etnias mato-grossenses.

“O evento é um espaço para compartilhamento de reflexões das mulheres indígenas e dos desafios enfrentados por elas, além de abrir para reflexões sobre a atuação indigenista junto às mesmas”, escreveu a organização.

Além disso, não será necessário realizar inscrição para participar do evento, pois o seminário será aberto ao público e elas serão realizadas no decorrer das palestras, com direito a certificado.

O encontro será no Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal (INPP), na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Confira a programação completa:

3 de fevereiro, segunda feira (14-17h):

Roda de conversa com Julieta Paredes sobre feminismo comunitário e outros temas.

3 de fevereiro, segunda feira (19h)
Conferência de Abertura

– Telma Taurepang (União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira – Umiab)
– Eloênia Boe Bororo (Organização das Mulheres Indígenas de Mato Grosso – Takiná)
– Célia Xacriabá (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil – APIB)
Coordenação: Lola Campos Rebollar (OPAN)

4 de fevereiro, terça feira (9-12h)
Mesa 1 – Mulheres indígenas e questões de gênero

– Julieta Paredes (Mujeres Creando Comunidad: feminismo descolonial e comunitário de Abya Yala na Bolívia)
– Linda Terena (professora indígena e doutora em antropologia)
– Kaiulu Yawalapiti Kamaiurá (Associação Yamurikumã das Mulheres Xinguanas)

Coordenação: Naine Terena de Jesus (professora indígena, doutora em comunicação)

4 de fevereiro, terça feira (14-17h)
Mesa 2 – Como as instituições indigenistas trabalham a questão de gênero?

– Nurit Bensusan (especialista em biodiversidade no Programa Política e Direito
Socioambiental do Instituto Socioambiental – ISA)
– Angela Sacchi (pós doutora em antropologia)
– Catiuscia Souza (mestre em sociologia política, indigenista na OPAN)
Coordenação: Tipuici Manoki (professora indígena e graduada em ciências sociais)

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Falar de Júlio é fácil

Leia em seguida

Autor de “Caneta azul, azul caneta” organiza turnê na Europa: “Andar pelo mundão”