Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Emanuel e Júlio aconselham Mendes a se aproximar de Brasília e terminar VLT e evitar virar ‘Taques’

Diante da busca por alternativas que viabilizem a obra para do Veiculo Leve Sobre Trilhos, uma ‘herança maldita’ deixada pelo ex- governador Silval Barbosa, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) voltou a cobrar agilidade ao governador Mauro Mendes (DEM), na assinatura da posse dos aprovados no concurso da Secretaria de Assistência Social – Papel Zero – , nesta quinta-feira(30), no Salão Nobre da Prefeitura de Cuiabá

 

Aconselhando ao chefe do Executivo estadual que ele busque se aproximar mais da bancada e do governo federal, como forma dee adquirir intimidade e, posteriormente, parceria para concluir o modal.

 

“Não vejo nenhuma possibilidade de fazer prosperar o VLT sem a bancada federal e sem o governo federal, especialmente nossa bancada. Emanuelzinho seria um ótimo intermediador, aliás, de Mauro, se ele quisesse. Contudo, ao que parece, o governo de Bolsonaro está assumindo a questão”, comentou Pinheiro, em conversa com jornalistas.

 

Acho que o governador Mauro Mendes tem que terminar esse VLT. Caso contrário, ele corre o risco de politicamente ser um novo Pedro Taques. 

Além de Pinheiro, o ex-governador Júlio Campos (DEM), afirmou em entrevista na última terça-feira (28), na TV Várzea Grande, no Programa Tema Livre, que o gestor democrata poderá se tornar uma espécie de “novo Pedro Taques” caso não conclua o modal. Mesmo que parcialmente. Campos ainda garantiu que se ele fosse governador terminaria com urgência o VLT. A referência a Taques foi dita, no sentido de que ele ficou isolado politicamente e perdeu a reeleição em 2018.

 

“Acho que o governador Mauro Mendes tem que terminar esse VLT. Caso contrário, ele corre o risco de politicamente ser um novo Pedro Taques. Estamos com este caos formado aqui até hoje. Dilapidando o patrimônio público, onde já foi investido mais de R$ 1 bilhão e está aí acabando. Os carros estão comprados, estão no sol quente. Só de conservação, de engenheiros, de manutenção, engraxamento dos veículos, gasta-se alguns milhões por mês”, afirmou.

 

Em resposta, Mendes chegou a classificar como “equivocadas” as declarações de seu companheiro de partido, ao apontar que o Executivo possui outras urgências. Citando, porém, que nunca deixou de citar sobre a importância do modal.

 

Já sobre o posicionamento do prefeito emedebista, o governador democrata optou em rir, evitando comentar a declaração de Pinheiro.

 

“O Júlio é um ex-governador, senador, deputado e imagino que ele cometeu um equívoco ao fazer essa fala, porque seria reduzir Mato Grosso. Reduzir todo interesse dos mato-grossenses ao VLT é uma análise que discordo, e lamento que ele tenha feito isso. Isso seria reduzir todos os seus problemas, reduzir toda a demanda que tem de infraestrutura nos 141 Municípios, todos os problemas na Saúde, tudo aquilo que o Governo tem que fazer na Educação. Ora, assim parece que a única coisa que é preciso fazer em Mato Grosso é o VLT”, ainda disse o gestor estadual.

 

‘Nível baixo’

 

Ao responder sobre a necessidade de se encontrar uma solução definitiva sobre o modal, o prefeito Emanuel Pinheiro aproveitou, mais uma vez,  para negar que estaria reduzindo o nível do debate com o governador.

 

De acordo ainda com Pinheiro, ele sempre procurou fazer um debate de ‘alto nível’ e que Mauro estaria governando com ‘ódio’.

 

“Só porque eu pedi o Nilo Povoas vieram me agredir, pegaram metralhadora, arco e flecha, fuzil, tudo atrás de mim, por quê? A troco de que essa raiva, esse estresse todo? Administrar é você agir com alegria também, é amar a sua cidade, sua terra, seu Estado. Agora tem gente que parece que administra com raiva do mundo. Parece que está com raiva de ser gestor. Agora, do outro lado, a reciprocidade não é a mesma. É sempre chutando a canela, sempre tentando me destruir, sempre tentando me atingir, sempre atrapalhando”, desabafou.

Ler Anterior

Pinheiro entrega 150 espaços de lazer em toda a Capital até o fim de sua gestão

Leia em seguida

Cuiabá asfalta 4km de ruas de bairro periférico