Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Fundo Estadual destina R$ 348 mil para dívida de R$ 24 milhões da Santa Casa

Instituição de Rondonópolis enfrenta crise financeira e luta para não fechar as portas

O Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF) liberou R$ 348 mil para a Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis, localizada a 218 km de Cuiabá, que possui R$ 24 milhões em dívidas de empréstimos bancários e falta de pagamentos a médicos e fornecedores.

A destinação do valor foi possível graças aos contribuintes do Fundo, que foi criado exclusivamente para arrecadar valores para a saúde. Entre os segmentos estão os frigoríficos, indústrias de cimento, comércio varejista de eletrodomésticos e empresas que fabricam óleos refinados.

A instituição de Rondonópolis atende cerca de 19 municípios próximos, e é responsável por todos os partos do SUS na cidade sede, pois é referência em ginecologia e obstetrícia, mas também realiza atendimentos nas áreas de cardiologia, oncologia e possui unidades de tratamento intensivo (UTI) adultas e pediátricas.

Em razão das dívidas, alguns médicos da unidade ficaram sem receber desde janeiro de 2019 e, por isso, somente com a cardiologia, foi acumulado um débito de R$ 1 milhão.

No final do ano passado, o senador Wellington Fagundes (PL) e o deputado federal José Medeiros (PODE) reuniram R$ 10 milhões em emendas para evitar o fechamento do hospital. No entanto, a unidade ainda busca reforços para quitar suas dívidas e ficar com as contas em dia.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

MPE e TJ investigam máfia dos cartórios em Tangará e Poconé

Leia em seguida

Homem ateia fogo em casa após mulher pedir separação e acaba internado com queimaduras