Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Cassada, Selma Arruda critica Dias Toffoli por mandar empossar Carlos Fávaro no Senado

“É uma decisão absurda por vários motivos. Primeiro, porque contraria o que diz a lei. Cria, na verdade, um senador biônico. Esse sempre foi o sonho do Fávaro. Segundo, porque o Toffoli deu essa decisão fora do seu plantão”, disse.

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal – STF – Dias Toffoli, proferida na sexta-feira dando ao ex-vice-governador Carlos Fávaro a vaga, ainda que de forma temporária, para o Senado, em substituição a juíza federal cassada pelo Tribunal Superior Eleitora – TSE – Selma Arruda (Podemos) não agradou a parlamentar mato-grossense. Ela classificou a decisão de Toffoli como “absurda” e disse que não se sustenta em uma liminar. Fávaro terminou em terceiro lugar a disputa ao Senado no pleito de 2018.

Na sexta-feira Toffoli determinou que Carlos Fávaro seja empossado senador da República até a eleição e posse do novo senador por Mato Grosso. A determinação foi dada atendendo a um pedido do PSD, partido de Fávaro e do governador Mauro Mendes (DEM), que sustentaram que Mato Grosso não pode ficar com apenas dois senadores, pois prejudicaria o equilíbrio de forças entre os Estados junto ao Senado.

Selma Arruda foi cassada pelo TSE por abuso de poder e uso de caixa 2. Mas seu afastamento do cargo ainda depende do Senado Federal, que volta às atividades apenas na segunda-feira após o recesso parlamentar.

“É uma decisão absurda por vários motivos. Primeiro, porque contraria o que diz a lei. Cria, na verdade, um senador biônico. Esse sempre foi o sonho do Fávaro. Segundo, porque o Toffoli deu essa decisão fora do seu plantão”, disse.

Para Selma Arruda a decisão de Dias Toffoli foi uma manobra para beneficiar Carlos Toffoli e um momento totalmente inadequado, pois ele está de férias e não poderia proferir a sentença, uma vez que o ministro de plantão é Luiz Fux.

“O plantonista era o ministro Luiz Fux. Portanto, essa ação deveria ter sido analisada por Fux ] ou pela relatora designada, ministra Rosa Weber, que vai retornar ao trabalho na segunda-feira (3) e já havia manifestado, lá no julgamento do TSE, que o Carlos Fávaro não tem esse direito. Ele [Toffoli] deu essa decisão de propósito, nitidamente para favorecer o Eduardo Cardozo, que é o advogado do Carlos Fávaro”, completou.

Selma ainda acusou o ex-ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, que defende Carlos Fávaro de estar tramando junto ao STF um esquema para evitar que seja realizada eleição suplementar em Mato Grosso, para beneficiar o ex-vice-governador. “Com certeza depois isso eles vão apelar no STF para que não haja novas eleições em Mato Grosso”, disparou.

 

Ler Anterior

Emanuel expõe avanços aos professores

Leia em seguida

Mato-grossense Joaninha cai durante manobra no ‘Duelo de Motos’ em SP