Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Cassada, Selma Arruda critica Dias Toffoli por mandar empossar Carlos Fávaro no Senado

“É uma decisão absurda por vários motivos. Primeiro, porque contraria o que diz a lei. Cria, na verdade, um senador biônico. Esse sempre foi o sonho do Fávaro. Segundo, porque o Toffoli deu essa decisão fora do seu plantão”, disse.

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal – STF – Dias Toffoli, proferida na sexta-feira dando ao ex-vice-governador Carlos Fávaro a vaga, ainda que de forma temporária, para o Senado, em substituição a juíza federal cassada pelo Tribunal Superior Eleitora – TSE – Selma Arruda (Podemos) não agradou a parlamentar mato-grossense. Ela classificou a decisão de Toffoli como “absurda” e disse que não se sustenta em uma liminar. Fávaro terminou em terceiro lugar a disputa ao Senado no pleito de 2018.

Na sexta-feira Toffoli determinou que Carlos Fávaro seja empossado senador da República até a eleição e posse do novo senador por Mato Grosso. A determinação foi dada atendendo a um pedido do PSD, partido de Fávaro e do governador Mauro Mendes (DEM), que sustentaram que Mato Grosso não pode ficar com apenas dois senadores, pois prejudicaria o equilíbrio de forças entre os Estados junto ao Senado.

Selma Arruda foi cassada pelo TSE por abuso de poder e uso de caixa 2. Mas seu afastamento do cargo ainda depende do Senado Federal, que volta às atividades apenas na segunda-feira após o recesso parlamentar.

“É uma decisão absurda por vários motivos. Primeiro, porque contraria o que diz a lei. Cria, na verdade, um senador biônico. Esse sempre foi o sonho do Fávaro. Segundo, porque o Toffoli deu essa decisão fora do seu plantão”, disse.

Para Selma Arruda a decisão de Dias Toffoli foi uma manobra para beneficiar Carlos Toffoli e um momento totalmente inadequado, pois ele está de férias e não poderia proferir a sentença, uma vez que o ministro de plantão é Luiz Fux.

“O plantonista era o ministro Luiz Fux. Portanto, essa ação deveria ter sido analisada por Fux ] ou pela relatora designada, ministra Rosa Weber, que vai retornar ao trabalho na segunda-feira (3) e já havia manifestado, lá no julgamento do TSE, que o Carlos Fávaro não tem esse direito. Ele [Toffoli] deu essa decisão de propósito, nitidamente para favorecer o Eduardo Cardozo, que é o advogado do Carlos Fávaro”, completou.

Selma ainda acusou o ex-ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, que defende Carlos Fávaro de estar tramando junto ao STF um esquema para evitar que seja realizada eleição suplementar em Mato Grosso, para beneficiar o ex-vice-governador. “Com certeza depois isso eles vão apelar no STF para que não haja novas eleições em Mato Grosso”, disparou.

 

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Emanuel expõe avanços aos professores

Leia em seguida

Mato-grossense Joaninha cai durante manobra no ‘Duelo de Motos’ em SP