Notícias de Última Hora :

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Deputado afirma que setor de combustíveis sonega R$600 milhões por ano

CPI investigará se há sonegação nas áreas de agronegócio, mineração e frigorífico

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, deputado Wilson Santos (PSDB) comentou que o resultado da primeira etapa das investigações constatou que há uma sonegação de aproximadamente R$ 600 milhões por ano somente no setor de combustíveis do Estado.

Durante discurso na audiência pública entre o governo e os setores econômicos, na última semana, o parlamentar disse que a comissão chegou ao resultado com ajuda do comércio de combustíveis que apresentou documentos que ajudaram a constatar 18% de sonegação.

“O setor de combustíveis em Mato Grosso sonega R$ 600 milhões por ano, segundo estudo de seis meses da Assembleia, ouvindo o Aldo Locatelli, ouvimos o Júnior Mendonça, a federação, juízes de direitos, promotores de justiça, advogados para chegar à conclusão do relatório”, disse.

O presidente da CPI anunciou que os trabalhos serão retomados em março é que os setores do agronegócio, mineração e frigorífico serão os alvos das investigações.

“Se o agro sonegar 18% [o mesmo percentual do setor de combustível] isso dá R$ 7,7 bilhões por ano. Vamos supor que o agro sonegue somente a metade que o setor de combustíveis, isso baixa para R$ 3,8 bilhões aproximadamente e se for 25%, da R$ 1,9 bilhão”, explicou.

“Se o senhor [governador] virar essa chave da sonegação, e a Assembleia está ao seu lado, vai por no mínimo de R$ 1 bilhão a R$ 2 bilhões por ano nos cofres de Mato Grosso”, acrescentou.

A CPI

Composta pelos deputados Wilson Santos, Janaina Riva (MDB), Max Russi (PSB), Nininho (PSD) e Carlos Avallone (PSDB), a CPI iniciou os trabalhos em março do ano passado, mas foi suspensa e retomou em agosto. Em outubro, os membros da comissão aprovaram a prorrogação dos trabalhos por mais 180 dias.

O objetivo é investigar irregularidades sobre renúncia e sonegação fiscal de empresas no Estado.

Ler Anterior

Emanuel já conta com apoio de grandes nomes do DEM para reeleição

Leia em seguida

Com ideais de direita, Pivetta concorre ao Senado representando centro-esquerda