Notícias de Última Hora :

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Deputado afirma que setor de combustíveis sonega R$600 milhões por ano

CPI investigará se há sonegação nas áreas de agronegócio, mineração e frigorífico

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, deputado Wilson Santos (PSDB) comentou que o resultado da primeira etapa das investigações constatou que há uma sonegação de aproximadamente R$ 600 milhões por ano somente no setor de combustíveis do Estado.

Durante discurso na audiência pública entre o governo e os setores econômicos, na última semana, o parlamentar disse que a comissão chegou ao resultado com ajuda do comércio de combustíveis que apresentou documentos que ajudaram a constatar 18% de sonegação.

“O setor de combustíveis em Mato Grosso sonega R$ 600 milhões por ano, segundo estudo de seis meses da Assembleia, ouvindo o Aldo Locatelli, ouvimos o Júnior Mendonça, a federação, juízes de direitos, promotores de justiça, advogados para chegar à conclusão do relatório”, disse.

O presidente da CPI anunciou que os trabalhos serão retomados em março é que os setores do agronegócio, mineração e frigorífico serão os alvos das investigações.

“Se o agro sonegar 18% [o mesmo percentual do setor de combustível] isso dá R$ 7,7 bilhões por ano. Vamos supor que o agro sonegue somente a metade que o setor de combustíveis, isso baixa para R$ 3,8 bilhões aproximadamente e se for 25%, da R$ 1,9 bilhão”, explicou.

“Se o senhor [governador] virar essa chave da sonegação, e a Assembleia está ao seu lado, vai por no mínimo de R$ 1 bilhão a R$ 2 bilhões por ano nos cofres de Mato Grosso”, acrescentou.

A CPI

Composta pelos deputados Wilson Santos, Janaina Riva (MDB), Max Russi (PSB), Nininho (PSD) e Carlos Avallone (PSDB), a CPI iniciou os trabalhos em março do ano passado, mas foi suspensa e retomou em agosto. Em outubro, os membros da comissão aprovaram a prorrogação dos trabalhos por mais 180 dias.

O objetivo é investigar irregularidades sobre renúncia e sonegação fiscal de empresas no Estado.

Ler Anterior

Emanuel já conta com apoio de grandes nomes do DEM para reeleição

Leia em seguida

Com ideais de direita, Pivetta concorre ao Senado representando centro-esquerda