Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Botelho descarta redução de ICMS de combustíveis e diz que Bolsonaro ‘joga para a plateia’

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), descartou reduzir o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis, como foi proposto pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aos governadores. Para o parlamentar, o presidente está “jogando para a plateia”.

Em publicação nas redes sociais nesta segunda-feira (10), o governador Mauro Mendes (DEM) fez uma “contraproposta” a Bolsonaro, afirmando que só reduz o ICMS se a União pagar o que deve aos Estados: FEX de 2018 e 2019 e perdas da Lei Kandir.

“Temos que ser realistas e não ficar jogando para a plateia. Isso é desviar do foco e desviar de uma solução possível e ficar nessa falação, um joga pra lá e outro joga pra cá. Eu, no lugar do governador Mauro Mendes, nem responderia, porque pra mim isso não tem sentido”, disse Botelho, em entrevista à imprensa no Palácio Paiaguás.

Segundo ele, com esse discurso e “bate-volta”, perde-se a oportunidade de discutir soluções realmente viáveis, tendo em vista que o valor dos combustíveis sobe cada vez mais nas bombas. Após minirreforma tributária aprovada pela própria Assembleia em 2019, o ICMS sofreu alta em vários produtos, especialmente nos combustíveis, passando de R$ 2,89 a R$ 3,19 na maioria dos postos.

“Temos questões complicadas aqui, temos problemas de caixa, de arrecadação, não adianta querermos fazer graça, abrir mão (da arrecadação), não podemos. Temos problemas na saúde, segurança, em todos os setores. Tem que vir com discussões factíveis e possíveis de ser executadas”, concluiu Botelho.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Moradores do bairro Santa Helena recebem um novo espaço de lazer

Leia em seguida

Bandidos agridem motorista e tentam roubar carreta, mas são rendidos por caminhoneiros