Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

CPI ouvirá ex-chefe dia 19 e Silval em 3 de março; sessões devem ser secretas

Definição das oitivas ocorreu na sessão desta sexta-feira

A CPI do Paletó, que reiniciou os trabalhos nesta sexta-feira (14), já definiu um calendário para as próximas sessões. No próximo dia 3 de março, está marcado o depoimento do ex-governador Silval Barbosa, que em delação premiada no Supremo Tribunal Federal (STF), em agosto de 2017, entregou vídeos onde aparecem parlamentares recebendo propina, incluindo o então deputado e atual prefeito Emanuel Pinheiro, e que seria para que projetos de seu interesse fossem aprovados na Assembleia Legislativa durante seu governo (2010 a 2014).

Os depoimentos serão tomados durante as sessões ordinárias da CPI, que acontecerão nas quartas e sextas-feiras. Ainda neste mês de fevereiro, no dia 19, foi marcado o depoimento de Sílvio Cezar Corrêa Araújo, ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, que foi quem articulou as gravações dos pagamentos de propina, que aconteceram em seu gabinete.

Já em março, além da oitiva de Silval marcada para o dia 3, a CPI confirmou os depoimentos de Valdecir Cardoso, no dia 9, e de Allan Zanata, para o dia 15 de março. Valdecir foi quem instalou a câmera que flagrou parlamentares recebendo dinheiro supostamente de propina no gabinete de Sílvio Corrêa no Palácio Paiaguás.

Já Alan Zanatta, ocupou o cargo de Secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia durante a gestão de Silval Barbosa. Todos eles já foram ouvidos na etapa anterior da CPI, até a paralisação dos trabalhos em março de 2018.

No depoimento que Silval prestou no dia 23 de fevereiro de 2018, ele foi inquirido sobre dinheiro pago a parlamentares, supostamente propina, durante seu governo. Nos depoimentos anteriores de Silval e Zanatta, a CPI detectou algumas contradições nas falas deles, que se pretende agora esclarecer.

Já o prefeito Emanuel Pinheiro, declarou anteriormente em sua defesa que o dinheiro que ele recebeu era do irmão Marco Polo e se referia a pagamento por pesquisas eleitorais realizadas. O vídeo, que mostra outros parlamentares, foi entregue à Justiça pelo ex-governador Silval Barbosa, que firmou um acordo de delação premiada com o Supremo Tribunal Federal (STF).

SESSÕES SECRETAS

Existe a possibilidade das oitivas serem realizadas de maneira sigilosa. Isso porque, o vereador Sargento Joelson (PSC) fez o requerimento pelo sigilo das investigações.

O requerimento ainda será votado, mas a tendência é de que seja aprovado. Joelson e Toninho são da base do prefeito Emanuel Pinheiro, enquanto o presidente da Comissão, Marcelo Bussiki (PSB), é oposição.v

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Tribunal não vê improbidade e absolve magistrados do Escândalo da Maçonaria

Leia em seguida

Após BR-163, União garante destravar ferrovias em MT