Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Medeiros denuncia deputado do Psol que chamou Moro de “capanga da milícia”

O deputado federal José Medeiros (Podemos), vice-líder do presidente da República Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, protocolou representação no Conselho de Ética, por quebra de decoro parlamentar, contra o deputado Glauber Braga (Psol-RJ). O objeto da denúncia são as ofensas do psolista ao ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro durante audiência pública realizada na Casa, no dia 12 de fevereiro.

Sergio Moro esteve na Comissão Especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 199/2019) para debater as mudanças necessárias para garantia da prisão em segunda instância. No debate, Glauber Braga chamou o ministro de
“capanga de milícia e capanga da família Bolsonaro”.

Medeiros classifica as expressões proferidas como desrespeitosas, agressivas que configuram injúria. Por isso, afirma que  justificam a representação no Conselho de Ética.

Na opinião de Medeiros,  Glauber Braga também abusou da imunidade parlamentar. Isso porque, na sua avaliação,   desrespeitou o ministro da Justiça e as instituições brasileiras.

“O Ministro estava na comissão como convidado para debater um tema importante e de grande relevância para o Brasil e o Deputado Glauber, demonstrando total destempero e falta de decoro, praticou ofensas morais, deixou de cumprir com os deveres fundamentais de Deputado e tumultuou a sessão da comissão, provocando o seu encerramento.  Tais fatos demonstram a gravidade e o desrespeito do Dep. Glauber Braga para com o Ministro de Justiça e as instituições democráticas brasileiras, tendo claramente abusado de sua imunidade parlamentar”, diz trecho da representação.

Apesar da reclamação, Medeiros não pede cassação ou nenhum tipo de punição para Glauber Braga. Apenas que o procedimento seja enviado para Corregedoria para as providências cabíveis.

Segunda representação

Em outubro do ano passado, Glauber Braga foi absolvido no Conselho de Ética, por 10 votos a zero, por ter chamado Moro de “juiz ladrão, em representação movida pelo PSL. O fato denunciado ocorreu durante audiência pública no mês de julho.

“O Conselho de Ética seguiu o voto do relator e arquivou a tentativa do PSL de cassar o nosso mandato. Muito obrigado a todo mundo que me mandou manifestação de solidariedade e que se mobilizou no estado do Rio e demais estados. E reafirmamos aquilo que já dissemos no passado: a história vai ser implacável! Sergio Moro juiz ladrão!”

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Presidente do PCdoB e ativista por terra é assassinado; PM, perícia e IML no local

Leia em seguida

Secretaria de Educação deve entregar 30 obras de reforma em Cuiabá