Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Projetos culturais de música, teatro e dança tomam conta das ruas de Cuiabá em março

A partir de 28 de março, dez projetos culturais, como música, teatro e dança, irão tomar conta dos espaços públicos de Cuiabá como o Centro Histórico e Parque das Águas. Os selecionados pelo Arvinte, idealizado por Luiz Marchetti e Caio Ribeiro, iniciam a residência artística nos espaços escolhidos ainda em fevereiro, no dia 28. O Arvinte será finalizado em 16 de abril.

Entre os dez projetos aprovados, estão “O que vejo de onde vejo”, do Diamond Crew;  Mic_Hell, de Michell Charlles e Einstein Halking; Tríade, de Elka Victorino, Juliana Capilé e Tatiana Horevicht; Contida Nunca Mais, do Cena Livre de Teatro;  Coió, de Caio Ribeiro, Douglas Peron e Luiz Marchetti; Vida Provisória, do coletivo Coma A Fronteira; Invisível Menino Gordo, de Hend Santana; O Conto do Vigário, de Luisa Lamar, Brincando de Reciclar, do SpectroLab e Laboratório Prático do desanestesiamento dos sentidos, do Theatro Fúria.

Cada um dos dez projetos escolheu um local público em Cuiabá para poder realizar sua apresentação. Os locais escolhidos são o Parque das Águas, Centro Histórico, Parque da Nascente, Museu de Imagem de Som (MISC), Clube Feminino, Praça Alencastro e Praça do Pedra 90.

Além de viabilizar as apresentações, os artistas selecionados irão participar de oficinas de capacitação, palestra, laboratórios e ensaios abertos que culminarão em exibições ao público. Ao final, ainda terão em mãos um catálogo impresso.

A Arvinte também irá promover ações de conversas, o Arvinte Diálogos, que são abertas a toda a comunidade. A primeira está programada para o dia 15 de março, com Martihê Azevedo, doutora em Artes Cênicas e Mestre em Cinema pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e pesquisadora associada do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea da Universidade Federal de Mato Grosso (ECCO/UFMT).

Já no dia 21 de março acontecerá um bate-papo sobre história do processo criativo no Brasil, com Johana Albuquerque. Ela é diretora, atriz, produtora e pesquisadora teatral e pós-doutora em Pedagogia da Encenação pela ECA/USP.

Cumplicidade artística

A divulgação dos projetos selecionados aconteceu na última segunda-feira (17), no Centro Audiovisual Luiz Marchetti (Calm). Os representantes de cada projeto assinaram contrato e foram informados sobre o cronograma de atividade.

Caio Ribeiro ressalta que os artistas estarão amparados em várias frentes. “Desde a criação até a exibição dos trabalhos. Com som, iluminação, palco, tudo que for necessário. Sem contar que a residência é um espaço de troca. Acima de tudo, com a oportunidade que o Arvinte está criando, novos trabalhos artísticos estão sendo gerados e logo poderão tomar os palcos de todo o país”.

Presente à reunião, o coordenador de projetos da Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo de Cuiabá, Rafael Victor Gomes, também celebrou a iniciativa.

“Nos surpreendemos. O edital da Prefeitura de Cuiabá criado para apoiar projetos de circulação cresceu ainda mais com a proposta deles. Se o edital previa 51 projetos agora, ganhamos mais nove. Assim, podemos alcançar mais artistas”, avalia.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Juiz critica MPF por fixar “pena máxima” a Silval em delação

Leia em seguida

Prefeitura anuncia Salgadinho do Katinguelê como atração do Carnaval