Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

STF determina que Mato Grosso seja excluído de cadastros negativos

A União deverá retirar a inscrição de Mato Grosso dos sistemas Cauc (Cadastro Único de Convênios) e Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira). A decisão foi proferida na última sexta-feira (21) pela ministra Carmem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), julgou procedente a ação impetrada pelo Governo Estadual. A determinação deve valer até julgamento, pelo Tribunal de Contas da União, de Tomada de Contas Especial.

A ação é referente a um contrato entre a extinta Secretaria de Estado de Cidades (Secid) e a União assinado em dezembro de 2007 no valor de R$ 4,5 milhões para execução de obras de urbanização de Assentamentos Precários nos Bairros Jardim Grande Paraíso, Massa-Barro e São Luiz, no Município de Cáceres. O contrato foi prorrogado até 2014. A divida foi adquirida no governo de Blairo Maggi (Progressista).

No entanto, antes do término da vigência do contrato, o Governo do Estado recebeu determinação para que fosse regularizada “a ocorrência referente ao não cumprimento do objeto contratado ou devolvesse aos cofres públicos da União”, ou seja, as obras não foram concluídas

Antes mesmo da instauração da Tomada de Contas Especial no Tribunal de Contas, onde se possibilita o exercício do contraditório e da ampla defesa, a União inscreveu Mato Grosso como inadimplente no Cadastro Único de Convênios e no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

Consumidores podem alterar viagens sem custos

Leia em seguida

Deputado quer que Estado passe a fornecer absorventes íntimos nas escolas de MT