Notícias de Última Hora :

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Estado nega suplementação e explica que R$ 124 milhões publicados no Diário Oficial é do Judiciário

O valor de R$ 124 milhões que consta no Diário Oficial ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) não pertence ao Governo. O dinheiro é do Fundo de Apoio ao Judiciário (Funajuris),  nunca passou pelos cofres do Estado e sempre esteve depositado na conta do tribunal.

A polêmica surgiu porque, para que o recurso fosse utilizado pelo TJMT, era necessária a publicação no Diário Oficial do Estado, que foi feita em edição extra na quarta-feira (25).

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, explicou que o crédito suplementar não estava na conta do Governo, uma vez se tratar de um fundo próprio do TJMT, mas a liberação para que o Judiciário utilize os recursos deve ocorrer pelo Poder Executivo.

“É uma formalidade necessária, determinada pela Constituição Federal, porque esse dinheiro não é do Estado. Esses recursos, em geral, são provenientes de taxas judiciárias, custas judiciais e do Foro Extrajudicial, além de uma quota do ITCM [Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos] e quem define como serão utilizados é o próprio Tribunal de Justiça”, pontuou Gallo.

De acordo com a publicação do DOE, os recursos serão utilizados em manutenção, transporte, serviços de informática e gerais, entre outros.

Ler Anterior

Polícia fecha festa de facção criminosa, prende dez pessoas e apreende drogas e munições

Leia em seguida

Bolsonaro diz que governadores que mandaram fechar comércio terão de pagar encargos trabalhistas