Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quinta-feira, 4 de março de 2021

O poder de propagação

A chamada em questão não se trata de um sofisma (argumento ou raciocínio concebido com o objetivo de produzir a ilusão da verdade….); muito pelo contrário, tentaremos mostrar, que em tempos de Sars-CoV-2, responsável pelo aparecimento da Covid-19, doença respiratória cujos sintomas incluem febre, tosse e dificuldade para respirar.

Com a propagação desse maldito vírus no Brasil, o que é pior, com o  aumento considerável dos casos  de transmissão local. O governo brasileiro tomou conta da situação, capitaneado pelo presidente da República Jair Messias Bolsonaro, contando como o apoio maciço da brilhante equipe de Saúde Pública, tendo à frente da mesma, o competentíssimo Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Neste momento, a informação oficial  é o melhor remédio, e que a população,  fique atenta em relação a uma parte da mídia televisiva, em especial a toda poderosa, que não está de forma alguma, preocupada com  o Covid-19, e sim, tentando disseminar o  medo, o pavor na população, pensando em aferir lucros e dividendos a custa de milhões de brasileiros.

Brasileiros estes, que se não morrerem pela infecção desse maldito vírus; após o termino dessa pandemia, irão estar acometidos  infelizmente por uma fobia chamada  agorafobia, que está diretamente ligada a transtornos de ansiedade e síndrome do pânico.

Obviamente, cada vez que a toda poderosa, inicia um jornal ou outro programa qualquer, com suas aberturas triunfais, nossos corpos já  arrepiam, pois sabemos que irão chegar informações, tendenciosas e desconexas.

Para quem já está acometido pelo medo, pela incerteza, pela insegurança, na qual me incluo aquela chamada televisiva, causa pânico e terror, em função disso muitos irão desenvolver agorafobia.

As pessoas, com agorafobia sentem medo incontrolável de viver situações que irão lhe provocar crises de pânico ou sensação de falta de controle e constrangimento.

Pelo amor de Deus, não façam igual a toda poderosa, não invertam ou mudem o que estou  querendo dizer.

Não estou dizendo, que o Covid-19 não seja um vírus extremamente perigoso, causador de uma doença   preocupante, principalmente pelo fato do contágio  do mesmo acontecer de forma invisível, para evitá-lo, necessário se faz redobrar os cuidados básicos, com:  higiene, assepsia, e por ai vai. Nos casos dos idosos e pessoas com doenças preexistentes, e os de baixa imunidade, o melhor remédio ainda é o isolamento.

Agora, o que é discutível sob todos os aspectos é a forma acintosa e vergonhosa como essa emissora televisiva, vem conduzindo seus jornais e programas, criando na população ainda mais pânico, com um viés político, vergonhoso e imoral, querendo aumentar no país o medo e até mesmo a discórdia, entre os poderes constituídos, por isso, a chamada tem esse título, o poder de propagação dessa emissora televisiva, tendenciosa e inescrupulosa.

Pare o mundo, quero descer!

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo

Ler Anterior

Aumento da água vale a partir do dia 17 em Cuiabá

Leia em seguida

SE ISOLAR OU NÃO?