Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

TCE-MT repassa R$ 500 mil ao Senai para recuperação de respiradores mecânicos sem condições de uso

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Departamento Regional de Mato Grosso (SENAI/DR-MT) firmaram uma parceria, nessa terça-feira (14), para garantir a manutenção dos 87 respiradores mecânicos sem condições de uso na rede pública hospitalar de Cuiabá e Várzea Grande. O intuito do acordo técnico-financeiro-emergencial é recuperar os equipamentos para utilização no tratamento de pacientes acometidos pelo novo coronavírus (Covid-19).

Assinado pelos presidentes do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, e do Sistema Fiemt (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso), Gustavo de Oliveira, bem como pela diretora regional do Senai/DR-MT, Léia Rocha Abadio Brun, o termo prevê um suporte financeiro por parte da Corte de Contas no montante de R$ 500 mil.

“No relatório técnico elaborado pelo grupo de trabalho formado pela Corte de Contas para apoio às ações de combate à COVID-19 foi apontado, dentre outros dados, a existência de 87 respiradores mecânicos indisponíveis para uso na rede pública hospitalar da Capital do Estado e do município vizinho. Então, firmamos essa parceria para recuperar esses equipamentos, sendo que o valor destinado ao Senai será proveniente do orçamento do TCE-MT”, explicou Guilherme Maluf.

Na oportunidade, Gustavo de Oliveira ressaltou que a manutenção dos respiradores teria um custo médio de R$ 15 mil aos cofres públicos, se realizada em estabelecimentos privados convencionais. Com a mão de obra e suporte técnico do Senai somados a recursos financeiros de instituições como o TCE, o Estado pode economizar mais de R$ 1 milhão na manutenção de 100 respiradores. “A economia é muito maior quando o valor da manutenção é comparado ao custo de um equipamento novo, que pode passar dos R$ 100 mil”, pontuou.

O deputado estadual Carlos Avalone, que preside o Observatório Socioeconômico, comissão criada na Assembleia Legislativa para acompanhamento e busca de soluções durante a pandemia, também participou da reunião. “Gostaria de parabenizar o TCE e o Senai pela iniciativa, pois ações conjuntas como essa demonstram que vamos conseguir sair dessa crise sanitária o mais rápido possível”.

A parceria faz parte de uma Força Tarefa Nacional voltada a prover serviços de manutenção e restabelecimento de respiradores mecânicos instalados em todo o país. Denominada “Iniciativa + Manutenção de Respiradores”, a ação de abrangência nacional é liderada tecnicamente pelo Senai e reúne centenas de engenheiros e técnicos capacitados para o trabalho.

O termo de fomento emergencial e simplificado tem prazo de vigência de 60 dias úteis, podendo ser prorrogado a critério dos partícipes.

Ler Anterior

Moradores de rua sentem demora na atenção social do Estado

Leia em seguida

Petrobras reduz novamente preços da gasolina e do diesel em refinarias