Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Aprosoja questiona Cesb e sustenta ser contrária a pesquisa durante Vazio Sanitário

Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Groso (Aprosoja) rebateu as informações divulgadas pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), reafirmou ser totalmente contrária ao plantio de soja ou realização de qualquer pesquisa durante o período do Vazio Sanitário (15 de junho a 15 de setembro) e questionou estudo apresentado pelo Comitê.

Conforme a Aprosoja, a entidade é defensora do Vazio Sanitário, até porque participou da criação do período proibitivo junto com o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), após indicação e “genial ideia de um pesquisador, destes que vinha a campo. Na época que desenhou como seria o Vazio Sanitário, Dr Tadashi estava em Mato Grosso a convite da Aprosoja, como dezenas de outras vindas ao Estado” pontuou a entidade.

Aprosoja também questiona o estudo do Cesb que fala em catástrofe econômica com a possível mudança no calendário de plantio. “Pode ser catastrófica se continuar do jeito que está, com o plantio com limite em dezembro, período mais propício à ferrugem asiática e que necessita de mais aplicação de fungicidas químicos, conforme alertamos há muito tempo. E para conhecimento de todos, o Comitê também é financiado por empresas do setor químico, sementes, etc, conforme consta em todos os seus materiais de divulgação. E essas empresas tem total interesse em manter o atual calendário de plantio, visto que é mais viável economicamente a elas”, afirmou a entidade que representa mais de 6 mil produtores de soja e milho.

Pesquisa Científica
Além de respeitar totalmente o Vazio Sanitário, os resultados da pesquisa conduzida a campo pela Fundação Rio Verde e Instituto Agris, exatamente nos moldes que o produtor faz, já apresenta bons resultados antes mesmo de ser finalizada, conforme relatório preliminar divulgado pelas instituições. “Pesquisa que a Aprosoja, mesmo não sendo seu papel, foi obrigada a financiar por falta de pesquisas públicas”, afirmou a entidade.

Os resultados preliminares divulgados mostram a redução do número de aplicações de fungicidas para menos da metade nas áreas de pesquisa de fevereiro se comparadas com as de final de dezembro.

Ler Anterior

Presidente da ALMT Eduardo Botelho anunciou apoio “total e irrestrito” à pré-candidatura de Dudu Moreira a prefeitura de Leverger

Leia em seguida

Caminhões usa técnica de higienização em varias regiões de Cuiabá