Notícias de Última Hora :

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

sábado, 16 de outubro de 2021

Maia diz que Bolsonaro o ataca para tirar foco da demissão de Mandetta

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), diz que os ataques do presidente Jair Bolsonaro a ele são “1 velho truque da política”. Segundo o deputado, trata-se de uma forma de desviar o foco da opinião pública da demissão de Mandetta. “A saída do Mandetta assusta 80% da população pelo menos”, afirmou o deputado. O ministro demitido defendia o isolamento social contra o coronavírus, enquanto Bolsonaro quer que a população volte ao trabalho.

A conduta de Mandetta tem apoio popular, mostram pesquisas. Seu substituto é o médico Nelson Teich.

Em entrevista à CNN Brasil, Jair Bolsonaro disse que Maia tem uma “péssima atuação” no Poder Legislativo. Também acusou o presidente da Câmara de conspirar contra o Brasil. “Isso o que o senhor está fazendo não se faz com nosso Brasil. É falta de patriotismo, falta de humanismo. Péssima atuação. Essa forma de travar, quase que conspirar contra o governo federal”, afirmou o presidente da República.

Bolsonaro se refere o socorro aos Estados e municípios articulado por Rodrigo Maia no Congresso. A matéria é tratada no governo como uma bomba fiscal.

A resposta do deputado foi dada também à CNN Brasil. Negou que trabalhe contra o Executivo. “Da minha parte não tem nenhuma intenção de conflitar com o governo, de prejudicar o presidente”, disse.

Maia elencou projetos de interesse do governo que ele ajudou a aprovar. Por exemplo, a medida provisória do contrato de trabalho Verde e Amarelo. “Fiquei 12 horas sentado comandando a votação com todos os líderes, os que eram a favor e os que eram contra”.

“Nós aprovamos a renda mínima, fomos a R$ 500 [ante a proposta inicial do Executivo, de R$ 200]. O governo disse que aceitava R$ 600”, disse, citando uma proposta de alto impacto fiscal aprovada com anuência do Planalto.

Bolsonaro também insinuou que o diálogo propalado por Rodrigo Maia seria pouco republicano. Maia disse que não há nada disso.

Afirmou que foi oposição durante todo o governo petista. Mas nunca, diz, deixou de conversar com políticos do partido. “Nós dialogamos, porque nós somos democratas”, afirmou.

“Não podemos aceitar que apenas uma visão de Brasil, que uma visão sobre a crise prevaleça”, disse.

“O presidente passou 28 anos aqui e eu espero que ele tenha aprendido isso, aqui é a Casa do diálogo”, afirmou, referindo-se ao período de Jair Bolsonaro como deputado.

“Eu não vou de forma nenhuma responder o presidente no nível que ele quer que eu responda. Ele taca as pedras e nós tacamos as flores”, disse. Ele usa a 1º pessoa do plural porque se refere ao conjunto dos deputados, que ele preside.

Ler Anterior

Governo paga hoje auxílio emergencial para 3,3 milhões de pessoas

Leia em seguida

Vereador Dilemário defende Comissão Especial para acompanhar e fiscalizar ações de combate ao coronavírus