Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quinta-feira, 4 de março de 2021

Plataforma desenvolvida em Mato Grosso facilita rotina home office para empresas

A pandemia do coronavírus levou muitas empresas a alterarem a relação de trabalho com seus funcionários, trocando o ambiente corporativo pelo sistema home office. Instituições financeiras, empresas públicas e privadas, além de vários segmentos comerciais, decidiram migrar para o ambiente virtual. O objetivo, manterem suas atividades com foco na saúde financeira. Mas, sobretudo, no relacionamento com os clientes.

A mudança é possível e prática, mas precisa de atenção. Aspectos como gestão de pessoas, controle vendas e estoque, abertura e fechamento de caixa, contabilidade, manutenção de redes e serviços de atendimento ao consumidor não podem apresentar falhas. Tratar tudo isso com rapidez, agilidade e segurança é fundamental para que a pandemia não se torne também uma crise empresarial sem tamanho.

De acordo com o consultor em Tecnologia da Informação, Daniel Grabert, o primeiro passo naa migração para o home office é a criação de ambientes virtuais seguros. Assim, trabalhadores e gestores poderão tocar suas empresas de dentro de casa com a mesma comodidade do ambiente empresarial.

Daniel explica que muitas empresas têm investido em VPNs, redes privadas virtuais, do inglês Virtual Private Network. Segundo ele, “uma ferramenta útil, mas que além de exigir grande esforço, diminui a velocidade dos sistemas e traz problemas de segurança.”

“A tecnologia de VPN abre acesso à rede corporativa, o que pode provocar vazamento de informações e afetar a segurança dos dados da empresa. Além disso, há uma grande demanda de tempo para implantação e treinamento do usuário. A saída está na virtualização dos computadores dos usuários dentro das próprias empresas, também conhecido como VDI. Neste caso, o acesso é feito remotamente com comunicação criptografada. O usuário acessa o sistema de forma simples e rápida e recebe apenas a tela do computador. Portanto, só tem acesso às áreas que dizem respeito à sua atividade. A velocidade dos sistemas é acelerada e o consumo de internet reduzido.”

O novo sistema foi desenvolvido em Cuiabá, Mato Grosso. Funciona numa plataforma virtual e através do aplicativo VIRTI. Segundo Daniel, “trata-se de uma plataforma de virtualização de desktops altamente flexível com armazenamento e processamento de dados feitos nos servidores das empresas ou em nuvem.”

“Os colaboradores que não dispõe de computadores em suas casas podem usar o VIRTI Receptor, também desenvolvido por nossa equipe. Trata-se de um pequeno equipamento que conectado a monitor, teclado e mouse acessa os ambientes de trabalho da empresa de qualquer lugar através da internet. O colaborador tem acesso ao sistema como se estivesse usando o computador da empresa. A empresa libera o acesso ao desktop virtual e controla a utilização do sistema com rapidez, eficiência e segurança.”

O sistema já está em uso em diversas empresas mato-grossenses garantindo agilidade, mobilidade, ganho de produtividade, segurança de dados e informações.

“A Virti (www.virti.net) é uma empresa 100% mato-grossense que valoriza os profissionais da nossa terra e mostra ao mundo que Mato Grosso também se destaca quando o assunto é tecnologia da informação”, explica Vanessa Campos, diretora executiva da Virti.

Ler Anterior

Governo do Estado terá expediente normal nesta segunda-feira (20)

Leia em seguida

Governo de MT vai isentar ICMS da energia elétrica de 147 mil famílias